Os grupos de Facebook estão de volta? Tendências do Shopify para 2023 e os despedimentos da Google, Microsoft e Amazon – e105s01

podcast marketing por idiotas

Os grupos de Facebook estão de volta? Tendências do Shopify para 2023 e os despedimentos da Google, Microsoft e Amazon – e105s01

Episódio 105
1:03:37

No episódio 105 falamos sobre se os grupos de Facebook estão de volta? Tendências do Shopify para 2023 e os despedimentos da Google, Microsoft e Amazon.

Episódio de: 25 de Janeiro, 2023

Download do podcast

MIGUEL

https://sellcoursesonline.com/facebook-group-statistics

 

Os grupos de facebook estão vivos ou mortos?

Eu adoro estes temas do vivo ou morto porque trazem sempre imensa discussão.

Todos nós ouvimos histórias de que a rede social facebook está morta, que ninguém vai lá, que o pessoal já só tem a conta porque nunca se deu ao trabalho de a fechar…que o tiktok é que é, o instagram  também é…o twitter não é mas é…

Bem…

O meu kpi de análise para perceber se o facebook está vivo ou morto sempre foi o meu dia de anos.

Há 7 anos atrás tinha 300 e tal pessoas a darem-me os parabéns na feed…desde aí o número todos os anos foi caindo e agora tenho assim umas 7…

Isto só pode querer dizer 2 coisas:

  •         O Facebook está a perder utilizadores activos e que interagem co a plataforma
  •         A minha popularidade está a descer em queda

RICARDO: aliás, desafiamos todos os nossos ouvintes a irem ao nosso grupo de whatsapp dizer quantas pessoas desejaram os parabéns no seu feed para tirarmos isto a limpo… Será que a popularidade do Miguel está pelas ruas da amargura ou será o FB com menos utilizadores ativos. Deixem o vosso comentário em w.marketingporidiotas.pt

É um facto que já não abria o facebook há uma data de tempo…

Até que algo que aconteceu esta semana me fez voltar à plataforma:

O nosso ouvinte Luis Menezes experimentou, gostou e depois perguntou-me se podia promover o bubbaleads.

Lá lhe disse que sim e derrepente a plataforma começou a aumentar exponencialmente o nº de utilizadores…a cada 7 ou 8 minutos vinha um novo…e no total entraram 60 utilizadores novos no espaço de um dia.

Fui logo falar com o Luis e perguntar-lhe o segredo e ele disse-me que meteu a informação num grupo de facebook onde está que fala de marketing digital que tem cerca de 2000 membros.

O post que colocou apenas tinha um link para a página e dizia que tinha encontrado um serviço que criava páginas online com inteligência artificial.

Fiquei pasmado pois se fizermos as contas

2000 users

Não sei quantas visualizações do post existiram mas… 97 visitaram a página o que são 4%…desses 97, 62 inscreveram-se o que significa uma taxa de conversão de 63%.

Foram resultados 100% orgânicos, grátis, no Facebook.

Claro que fomos replicar logo a estratégia para outros grupos e começámos a ter mais inscrições orgânicas.

O que me levantou logo a questão: Mas os grupos de facebook estão mortos ou não?!

Fui ver algumas estatisticas:

1.8 Biliões de pessoas utilizam facebook groups

400 milhões de pessoas estão em grupos que consideram terem significado… o facebook redesenhou a experiencia para ficar mais focada em conteúdos vindos dos grupos e menos de amigos…o que parece ter resultado.

50% dos utilizadores do facebook fazem parte de 5 ou mais grupos

Existem dezenas de milhões de grupos de facebook.

Os principais grupos têm um engagement acima de 80%

Questão para o painel:

Vale a pena insistir em ter grupos de facebook?

Como podem as marcas ter presença nestes grupos?

 

DIOGO  

 O estado do comércio eletrónico e as tendências para 2023

 

Então como prometido esta semana venho vos trazer o estado do comércio eletrónico e as tendências para 2023 da Shopify. Por vezes partilhamos estes relatórios e acabamos por não conseguir entregar à nossa comunidade um bom resumo ou o que necessitam mesmo de saber daqui. Então trouxe aqui algumas das tendências identificadas que achei interessante partilhar:

  • Marketing
    • O dilema da informação, à medida que o consumidor fica mais anónimo o ROAS piora. Segundo a Boston Consulting ,95% dos marketers já sentiu os efeitos da privacidade nos seus dados. Contudo 71% dos utilizadores afirmam continuar a querer uma experiência personalizada.
    • Será que a 1st party data consegue resolver o problema do utilizador anónimo? 
    • As marcas colaboram para conseguir ganhar no marketing. A ideia é uma das formas de mitigar a perda de dados  e a dificuldade de atingir novos utilizafdores dentro do target, pode passar por parcerias entre marcas.

Questão1: o que pensam, o Spotify está certo? Fez-vos pensar em alguma coisa? 

  • Ecommerce trends 2023 
    • O Ecommerce vai estabilizar em 2023 após o decréscimo de 2022 (por causa dos períodos pandêmicos) continuado a crescer  a dois dígitos entre os 12 e 14% ao ano até 2025. 
    • As redes sociais vão infiltrar parte do retalho e não vai ser possível ignorar. As redes sociais têm agora quase tantos utilizadores quanto o número de utilizadores na Internet com 4.7 mil milhões de utilizadores vs, os 5.07 mil milhões de internautas. As redes sociais são já a segunda forma preferida dos utilizadores a encontrarem novas marcas.
    • O Social commerce vai explodir se o metaverso pegar com uma projeção de 678 mil milhões de dólares em 2030.
    • Impressionar os clientes através do mundo digital interativo deverá ser o mote dos retalhistas. Seja por chat em real time ou integrações com redes sociais.

Questão2: o que pensam, o Spotify está certo? Fez-vos pensar em alguma coisa? 


https://www.shopify.com/plus/commerce-trends?syclid=cf2ha3bguluiojjncjbg&utm_campaign=2023-commerce-trends-report
https://monitormercantil.com.br/semana-com-inflacao-e-atividade-pode-confirmar-otimismo/

 

Como criar brand awareness online? E se não houvesse Google amanhã? 

                                                                                                  

FRED

 

Nos últimos 12 meses, houve aumento das taxas de juro e o ressurgimento da inflação, QUE juntamente com a guerra na Ucrânia, precipitaram uma queda no mercado de anúncios digitais e noutros setores da economia, levando a um acentuado abrandamento do crescimento das receitas para grande parte das grandes empresas tecnológicas. 

 

Em memorando interno, o CEO da Alphabet, Sundar Pichai, refere que, «nos últimos dois anos, assistiu-se a períodos de crescimento dramático. Para corresponder e alimentar esse crescimento, contratou-se para uma realidade económica diferente da que enfrentamos hoje». 

Foi um sentimento semelhante ao que numerosas outras empresas tecnológicas expressaram, refletindo a forma como aumentaram as contratações no regime de taxas de juro baixas que se seguiu à pandemia.

 

– A semana passada Google da Alphabet anunciou wue decidiu cortar 12 000 postos de trabalho, 6,4 % da sua força de trabalho

– Também na passada semana a Microsoft anunciou que iria despedir 10 000 pessoas, 4,5 % dos 220 000 funcionários

– Já a Amazon está a cortar 18 000 postos de trabalho. 

– Recordar-vos em que em novembro, a Meta Platforms despediu 11 000 trabalhadores

– A Salesforce que tinha  49.000 trabalhadores passou em dois anos para 80.000 empregados. A principal causa foi a compra da Slack. Recentemente anunciou despedir 10% da força de trabalho ou seja 8000 pessoas.

– Vi um noticia antes de entrar na emissão do podcast que a 3M dispensou 2500 trabalhadores.

 

Para superar estes despedimentos, as empresas de tecnologia estão a tentar diversificar as suas fontes de receita, investir em novos negócios e produtos, e implementar medidas de eficiência para reduzir custos. 

No fundo estas empresas precisam de manter a sua capacidade de inovar e se adaptar rapidamente às mudanças no mercado.

 

  1. Amazon: Está a investir em em inteligência artificial e automação para expandir a sua presença no comércio electrónico e no setor de entregas.
  2. Apple: Está a investir em tecnologia de realidade aumentada para expandir sua presença no setor de jogos e entretenimento.
  3. Google: em tecnologia da internet das coisas e inteligência artificial para expandir a sua presença em dispositivos domésticos inteligentes e automação residencial.
  4. Microsoft: Está a investir em nuvem computacional e inteligência artificial para expandir sua presença no setor de negócios e em soluções de automação de trabalho.
  5. Facebook: Investindo em no metatarso, mais concretamente realidade virtual e aumentada para expandir sua presença no setor de jogos e entretenimento.

 

Li uma análise no NYT que referia que Os Millennials e a Generation Z, pessoas que nasceram entre 1981 e 2012, iniciaram carreiras durante uma década de expansão, quando os empregos se multiplicaram tão rapidamente como as vendas do iPhone. 

 

Os recentes cortes de empregos na indústria têm sido um despertar para uma geração de trabalhadores que nunca sofreu um acidente cíclico.

 

As empresas a que aderiram, especialmente as tecnológicas estavam a conquistar o mundo e a desafiar as regras económicas. 

Foi o teste das comodidades no escritório, comida grátis, dias de férias extra, apoio nas despesas da educação, atribuição do computador e telemóvel para fins profissionais e pessoais, planos médicos ou seguros de saúde, cheques cresce, vantagens que estavam apenas a aceitar um novo emprego – estavam a assumir um estilo de vida. 

 

Poucos deles tinham sofrido despedimentos generalizados.

 

PERGUNTAS:

  1. Como é que estes despedimentos afetam a força de trabalho e a economia em geral?
  2. Como acham que as empresas de tecnologia estão a adaptar-se à realidade económica atual, diferente daquela enfrentada há dois anos?

 

[NOTÍCIAS] 

 

  • YouTube cria programa educacional que consiste numa série de cursos online para os estudantes ganharem equivalências aos cursos universitários nos Estados Unidos.

É uma iniciativa para quebrar as barreiras de custo e acessibilidade ao ensino superior [fonte]

Os serviços de streaming em todo o setor têm aumentado os preços.

 

Sobre o Podcast Marketing por Idiotas

podcast Marketing por Idiotas é um podcast sobre marketing em Portugal. Neste podcast semanal falamos sobre notícias, irritações e inquietações sobre marketing digital e analógico.

O podcast é apresentado e moderado pelo Diretor de Marketing da Turim Hotéis, Ricardo Vieira e tem como comentadores com lugar cativo o freelancer Diogo Abrantes da Silva, o formador e consultor Frederico Carvalho e o CEO da pkina.com e funis.pt Miguel Vieira.

Ouvir podcast marketing por idiotas

Temas no podcast

01:07
Temas
47:10
Rapidinhas

Neste episódio


Orador 2
Olá a todos bem-vindos ao Podcast marketing por idiotas. Neste episódio temos na ementa, os grupos do Facebook estão vivos ou mortos. O estado do comércio electrónico e as tendências para 2023 da Shopify. Por último, a inovação para sobrevivência já sabem para ficarem a saber tudo sobre este Tema. As novidades do marketing desta semana deixei de ficar por aí. Ora, muito bem, sejam então muito bem-vindos a mais um episódio, ninguém sabe qual é do podcast marketing por idiotas o vosso podcast onde falamos sobre marketing, negócios e tecnologia não falha no podcast temos todas as semanas os 3 temas da semana que já mencionei. Temos também as rapidinhas, ou seja, são as notícias da semana mais relevantes e, por último, a ferramenta da semana ou O Jogo da estatística onde o. Ricardo Olá. O.
Orador 4
Pouco alô o Fred.
Orador 5
E o Miguel alô.
Orador 2
Competimos entre nós precisamente com um dado interessante e também para fingirmos que sabemos alguma coisa. Já sabem tudo ISTO em marketing por idiotas.pt, onde podem consultar todos os links, notícias e temas e agora também temos um novo subdomínio, YouTube, ponto marketingdietas.pt onde podem vislumbrar 2 a 3 episódios pode variar bastante, mas estão lá. Os nossos episódios estão lá também, as nossas carinhas de trocas sem mais demoras e pessoal que NOS está a ouvir pela primeira vez e que ouviu estas pela primeira vez, nós repetimos todas as semanas quem já é repetente. Obrigado, então agora ouvir o nosso podcast. Já souberam avançar aqueles 15 segundos isso. Sociais para chegarem aos temas Miguel, vamos falar de uma rede social que eu pensava que já estava extinta. Uai o Facebook.
Orador 5
É verdade. Alguns dos nossos ouvintes também já sabem que faltam 15 minutos para a Frente para apanharem conteúdo de de maior qualidade a partir deste momento.
Orador 2
É Deus e Eddie segundos, não disse não, disse minutos e segundos não podia. Não podia ter dito minutos sem querer.
Orador 5
OK olha, vamos a querer exato olha eu esta semana trago este este Tema do grupos do Facebook estão vivos ou mortos? Eu adoro estes temas ao vivo do vivo ou morto, porque eles têm sempre imensa discussão e volta sempre aqui umas discussões. Interessantes, todos nós já ouvimos que A Rede Social Facebook está morta, que ninguém vai lá, que é o que é o Sol pessoal. Se o pessoal já só tem conta porque nunca se deu ao trabalho de fechar que toca, que é o Instagram também o é e o Twitter não era, mas passou a ser e agora é pelo pelo número de seguidores. Nós vamos tendo, não é o meu equipa e de análise para perceber se o Facebook está vivo ou morto. Sempre foi o meu dia de anos e eu há 7 anos atrás tinha tipo 300 e tal pessoas a darem umas. Tens desde aí o número todo vem sempre caindo todos os anos e agora tenho para. Aí umas 7. ISTO para mim, só pode querer dizer 2 coisas. O Facebook está a perder utilizadores activos e que interagem com a plataforma. Ou então é a minha popularidade que está a descer? Em queda e. Eu Não quero acreditar na segunda hipótese, por isso vou acreditando.
Orador 2
É exato, então vou fazer aqui o repto. Aliás, deixo este desafio a todos os nossos ouvintes. Irão nosso grupo do WhatsApp e dizer quantas pessoas desejaram os parabéns no seu feed para tirarmos este limpo. Ou seja, será que a popularidade do Miguel está pelas ruas da amargura? Muito. Ou será que o Facebook está com menos utilizadores activos? Pode ser um misto dos 2, é isso que vocês podem comentar em W ponto Math por idiotas.pt.
Orador 5
Eu também espero vocês quando é quando é que foi a última vez que deixar os? Parabéns a alguém.
Orador 2
No Facebook Eu Não tenho Facebook já.
Orador 5
Sabes que eu?
Orador 3
Tinha eu durante uns tempos, eu tinha um bote automático instalado no Chrome. Já estava automaticamente. Quando é que a pessoa fazia?
Orador 5
Ei EI isso já.
Orador 3
Anos não ainda tenho instalado porque nunca mais.
Orador 2
Despertaste uma faca no Coração de tanta gente neste momento, cumprimentos. Orador Mas o que ISTO é giro, isso é?
Orador 3
Esta e não existe ainda existe, mas só ESP. Então é assim, aquilo tinha uma versão em que eu podia escrever 3 frases completamente. Então, quando o sistema detectava que a pessoa fazia antes, ele rodava as frases diferentes para cada um dos utilizadores.
Orador 4
É isso.
Orador 3
Juro aquilo era máximo de. Sucesso depois começou me fartar por um. Motivo que foi o seguinte, que é aquilo. Quando o sistema automático itens um grupo grande, as pessoas respondem é, é aí é que há.
Orador 5
As pessoas respondiam. Te que tu ficavas irritado?
Orador 3
Um problema aí. Aí está um problema porque?
Orador 2
E lá ficava a.
Orador 3
Na resposta, tu já és obrigado a ir lá pronto, então para com isso, porque pensei. É giro resultou mas. Pronto era só. Ainda está aí, mas ainda existe, sim.
Orador 2
Meu Deus, que faca no Coração.
Orador 4
E será que ISTO se compara aos parabéns quando mudamos de profissão no LinkedIn?
Orador 2
Eu acho que é um bocado.
Orador 3
Também dá para automatizar?
Orador 2
Muitas felicidades, votos de muito sucesso, cara de meter mais um.
Orador 5
Sim parabéns do novo no novo desafio aqui que o parabéns pelo seu aniversário de emprego.
Orador 2
Há exato esse médio?
Orador 5
É só uma fase qualquer.
Orador 4
Bem, mas não, não não desfocar. Eu acho que AO pessoal do WhatsApp eu gostava muito de perceber também o qual o número de parabéns que eu também vou ver. O número de parabéns que que recebi da última vez.
Orador 2
Que ainda recebe.
Orador 3
Mas eu Diogo, o Miguel já acabou, não?
Orador 4
Não, não, não.
Orador 5
Era só era só.
Orador 2
ISTO ai era então Obrigado, Miguel.
Orador 5
Mas queria só dizer que aqui do que aqui dos meus 3 ilustres ninguém me deu os parabéns no dia de anos, mas é pá, vamos continuar. Vamos continuar desde.
Orador 2
Olha, eu falhei, Diz Que Não tenho Facebook, tenho falhado muitos aniversários.
Orador 5
Mas eu também e por acaso tenho sentido. Isso neste vídeo já não dou?
Orador 4
Eu dei no Facebook Miguel tu é que.
Orador 2
Não viste e falar escrever agora? Tá lá, parabéns atrás.
Orador 5
É, eu faço a 24 de Dezembro, ele vai lá meter. A 24 de Janeiro olha. Mas pronto, eu olha eu já não abri o Facebook. Há uma data de tempo até que me acontece intenções, nem intenções têm vai bem, não vamos descambar. Eu prometi que esta semana me apertar bem, que não ia começar aqui a disparatar, mas pronto.
Orador 2
Bombas força.
Orador 3
Interessa a intenção Miguel.
Orador 5
A esta semana passada houve uma coisa que me fez voltar à plataforma, o nosso ouvinte. O Luís Menezes experimentou, gostou e depois perguntou-me se podia promover o bem. Tweets by Leads cria a tua página de inteligência artificial e um minuto a já lhe. Orador Tinham, estou a gozar.
Orador 1
Minha mãe qual é o link?
Orador 5
Estou a gostar muito, sério? Basilides.com.
Orador 2
OK boa.
Orador 5
Ponto com o. E eu pronto, eu lá e disse que sim, e ele começou a fazer aqui uma promoção e de repente, a plataforma começou a aumentar exponencialmente o número de utilizadores a cada 7 ou 8 minutos, vinha um novo utilizador registado como a landing page criada na plataforma.
Orador 3
Mas com link da filiava?
Orador 5
Não, não, eu por acaso eu ia dizer isso a seguir Luís, nem penses que vais receber link? De afiliado à.
Orador 2
Vais receber directamente uma quota na empresa.
Orador 5
Exatamente exatamente a mas pronto era 778 minutos, vinha um novo, uma nova pessoa que se registava no site. Ia confirmar o e-mail e a seguir criava uma landing page. Ou seja, não é uma lide, não é uma, sequer uma visita era mesmo. Um registro bom. No total entraram 60 utilizadores novos no espaço de 1 dia. Eu fui logo falar com o Luiz, é pá Luiz, diz-me O Segredo, que é que está a passar o que é? Fizeste e ele disse basicamente como informação num grupo de Facebook, onde está que tem o Tema de marketing digital mais Patric managers e que tem cerca de 2000 membros. OKO Post que ele colocou era muito simples, tinha ali um link para a página e dizia que tinha encontrado ali 11 plataforma que criava landing pages, etc. Ai eu fui fiquei completamente pasmado porque nós fizemos aqui as contas. 2000 utilizadores Eu Não sei quantas visualizações do Post é que existiram, mas 97 pessoas visitaram a página. O que são? 4% desses 2000 desses desses 9762 inscreveram-se, o que significa uma taxa de conversão de 63%. OK, foram 60 num só dia e depois 2 ou 3 NOS dias a seguir, já não estou a contabilizá-los Paulo e não me chatear. Basicamente ISTO foram resultados, foram resultados 100% orgânicos grátis e no Facebook, claro que nós, assim que vimos ISTO, fomos logo replicar a estratégia para outros grupos e começamos a ter mais inscrições orgânicas. OKO que me levantou logo a questão, então, mas ISTO os grupos Facebook, ISTO está vivo ainda não é? Eu já pensava que os grupos estavam estavam. Podes? Eu vim ver aqui algumas estatísticas e tenho aqui algumas muito rápidas. 1.8 biliões de pessoas utilizam Facebook groups, 400000000 de pessoas estão em grupos que consideram terem significado. Há. O Facebook redesenhou a experiência para ficar mais focada de conteúdos vindos dos grupos que têm mais ricos neste momento e menos dos amigos, o que parece ser resultado aqui para para aumentar o número de grupos. 50% dos utilizadores do Facebook fazem parte de 5 ou mais grupos. Existem dezenas de milhões de grupos no Facebook, os principais grupos são engagement acima de 80%. Posto ISTO, pessoas para o painel. Vocês tinham esta ideia que os grupos Facebook estavam vivos. Qual é a percepção vivo ou morto? Vale a pena insistirmos. Hoje em dia ainda criamos grupos de Facebook para as nossas comunidades. A existimos esta estratégia e tática de marketing e como é que podem as marcas ter presença nestes grupos? Queria saber a vossa opinião.
Orador 2
Muito bem, não sei, Diogo, força.
Orador 4
Oo Miguel confirme uma coisa, mas tu me distes o tráfego e o tráfego vinha com referência de Facebook ou estás só deduzir porque?
Orador 5
Todo todo no Facebook.
Orador 4
Porque foi a única partilha? Vinha tudo Facebook.
Orador 5
Foi a única foi a Unica partida. Nós ainda não tínhamos começado a fazer a nossa, a nossa. Nós ainda não fizemos campanhas sequer nós basicamente falar, falei com o Luís, ainda estávamos a mostrar algumas pessoas para verem pá. ISTO está preparado para uma pessoa normal entrar nisto ou não?
Orador 4
Mas vinha com referência Facebook, certo?
Orador 5
Sim com referência Facebook são.
Orador 4
Todos KK interessante pá, Super interessante, Super interessante. Eu Não sabia para mim a mim a apanhou-me.
Orador 5
Foi incrível.
Orador 4
Sim apanhou-me de surpresa, não, não estava à espera. Este 80% dos posts terem interação a aliás, a interação, sim, 80% é incrível, é incrível, é um número muito, muito elevado e.
Orador 5
Muitos erros, olha, nós só para terminar aqui, nós fomos também fazer quando replicamos ISTO. Fomos alguns grupos de indústrias, tipo, fomos aos grupos, imobiliário, etc. Metemos num grupo imobiliário, não? Então faz todo sentido para os seus imobiliário.
Orador 4
Sim sim.
Orador 5
Porém, tivemos ali 7 ou 8 conversões com um post e não são, é pá. É uma conversão que é difícil, que é ir ao registar-se, ir ao e-mail, confirmar o registo, entrar e depois criar uma landing page, não é? É uma conversão de alto valor o bastante qualificado que achei. Achei impressionante é pá. Não estava à espera boa boa, eh pá, Eu acho que eu acho que é isso, não é isso? Responde um pouco a questão que.
Orador 4
Sim claro. Fizeste e se vale a pena? Insistir pá, eu acho que sim, claro, claro que sim. Em equipa que ganha não se mexe, não é? Ou seja, se o Canal está a trazer realmente há retorno, não é? Vale a pena investir nesse canal, seja esse canal orgânico ou pago a quanto a Comunidade. Eu recordo-me é que no houve um episódio a oi. 72, quando falamos sobre Dark social, não sei se recordam a sobre o facto de Dark social de de atividade na nas comunidades privadas estar a ser cada vez maior não é aí está a surgir com bastante força que ele até não sei se recordam. Ele até foi ver o número de servidores de acho que era do, diz Rapp, que estava cada vez mais a crescer a crescer. O os subdomínios do Slack também. É, então eu fui fazer essa análise, então sempre sempre sempre a crescer e cada vez mais exponencial. Comparativamente a anos anteriores, OKAI falámos 11 pouco sobre isso. EEE pensa Nuno pensa no nosso grupo de WhatsApp, não é? São quase 300 pessoas, quase 300 pessoas. AE, ISTO pode ser um problema muitas vezes para as empresas, porque não os conseguem atingir.
Orador 5
Esses ingratos inscreveram-se para 2 ou 3 o resto. O resto veio tudo, veio tudo. Um grupo onde não NOS. Conheciam de lado nenhum, eh pá? Grande designados. A nossa audiência é pá terrível, terrível. Nem quero comentar mais.
Orador 4
Mas deixa-me só só ficar neste ponto que é bastante importante a questão de a quantos. Quanto mais estes grupos, quanto maiores estes grupos se tornarem e quanto maior esta tendência for, não é? Ou seja, grupos do WhatsApp de Facebook, OK, ISTO Facebook até não são assim tão maus, porque nós, como marcas, conseguimos atingi-los, conseguimos fazer publicidade sobre os utilizadores. Estão NOS grupos, não é? É mas estes grupos de WhatsApp de Slack de Disrupt. Nós não conseguimos lá chegar a eles, não é? E isso muitas vezes pode ser um Tema para as empresas, não é um problema para as empresas, porque são comunidades que estão se a fechar cada vez mais, não é e nós não as conseguimos atingir isso pode ser um problema. E no episódio 82 falamos um pouco sobre isso e isso e vem o abordar. O outro ponto que estavas a falar não é que é como é que as empresas não é como é que, como é que as marcas podem ter presença nestes grupos? E é a segundo o Christopher Pan, que foi a pessoa de que. De quem eu trouxe o Tema e de quem ouvi este Tema do Dark social? AA ideia dele é que as marcas devem agir como pessoas quando estão dentro destas comunidades, não é? E partilhar e responder e interagir com as pessoas, a tal como se fossem só mais uma pessoa na Comunidade, porque, caso contrário, arriscam-se a serem expulsas dessa comuni. Portanto, por serem uma marca e simplesmente estarem a tentar promover, se calhar, foi um pouco aquilo que tu fizeste.
Orador 5
Não na realidade, foi o que o Luiz fez. O Luís foi 11 utilizador que foi lá e fez um post e era um post.
Orador 4
Há sim organicamente exato.
Orador 5
Ele era organicamente, era super simples, não tinha branding, não tinha nada, foi mesmo olhem, vejam aqui, isso tal está aqui, inscrevam-se, mas não percebes nada, Luís.
Orador 4
É isso.
Orador 2
Fred, qual é o teu take em grupos de Facebook? Que estavas a tentar recolher informação para. ****** é, mas o que é que tu sentes? Não, não sei se se se ainda estás no Facebook Activa ou não NOS grupos, já percebemos que bots consegues configurar a.
Orador 3
É, não, não é, vou buscar quem já os conheça, mas ISTO para dizer o seguinte, eu em 2021, em 2022, escrevi 2 artigos do meu blog, já sabem que é um. Padrão comum, mas há um deles que levam vários dias a construir e. Chama-se novos dados sobre as redes. Quando Miguel. Me disse aqui. Ouvidinho é que a taxa de inquérito no Grupo Facebook 80% é o calma. Lá deixa-me lá ver qual é que é a fonte pronto, enquanto Miguel estava a falar, eu fui ver uma.
Orador 2
A cada look.
Orador 3
Coisinha para dizer de 14 estudo. Visto ano passado a taxa normal, calma sem ser o grupo do Facebook anda entre 1 e o máximo dos máximos são 6% e o máximo mas já estamos a falar já uma página de Facebook é super Ninja k mesmo até para Ninja agora está um bocado em uso mas é mesmo trabalha muito bem o conteúdo orgânico OK ISTO é 11 página de Facebook realmente é estranho como é que de repente dentro de um grupo e 80 quando alguns colegas de profissão que gerem páginas do grupo não, nunca me reportaram que fosse essa Loucura, se não estávamos aqui a grupos?
Orador 1
O quê?
Orador 2
Valores assim.
Orador 3
AAA ponta pé ora bem eis que entre na fonte de Miguel. O Vieira e realmente está aqui escrito, não há, não haja dúvidas. A fonte, se ela costas online, está aqui escrito em letras grandes que diz o seguinte, eu ir para a ler o que ele disse. Também. A os top grupos têm uma taxa engano 30%. Ora e o que é que este esta fonte utiliza? Como imagem diz assim, uma imagem mostra vários gráficos que diz Average e vou tentar como o inglês seja perceptível para o ouvinte Average of activity rate não disengagement na imagem, diz Activity. Direito, ou seja, a atividade das pessoas, ora a atividade das pessoa. Pode ser uma coisa diferente do que a taxa de engagement, e aí vou sustentar calma, espera aí. Miguel espera aí não levanta, deixa só finalizar. Quero o seguinte, eu estava aqui a.
Orador 5
Já estou a ouvir, estou-te a ouvir com toda atenção.
Orador 3
Precisar mais um bocadinho, não é? Eu estava aqui a pesquisar mais um bocadinho e pensar, mas ISTO e 30%, ISTO é uma taxa de engasgo, mas as pessoas estão ISTO aqui. É 11. Loucura, então eu abri a fonte de onde? Foi o este. Onde esta imagem apareceu para perceber então como é que esta taxa de engagement apareceu? É o seguinte, não tive tempo neste período de tempo de conseguir contrapor. Portanto, a resposta provavelmente vai aparecer no grupo. Em todo o caso, fica a ideia do seguinte, a taxa de engadget num grupo pode ser medida diferentes maneiras e eu assim sucintamente vou aqui mandar umas para o ar primeiro. No publicações aos comentários feitos pelos mesmos do grupo em relação ao número de total de membros. Depois, o total de reações, que é uma métrica igual ao das páginas, ou seja, likes, os amorzinhos do amor e não sei quê. Em relação ao Nuno, Publicações as taxas de clique, ou seja, as partilhas que houve. Quantas pessoas clicaram NOS anúncios? E, por último, a taxa de conversão, tudo métricas que são muito. 500 a análise de Engajamento que nós fazemos quando estamos a analisar uma página, ou seja, no caso da conversão, porque o grupo tem algumas especificidades internas, seria possível, por exemplo, perceber quantas pessoas clicaram? Aliás, desculpa. Quantas é que comprar um produto ou inscreveram-se no evento, coisa que o grupo permite criar ou visualizar, um anúncio, etc. Portanto, qual é que é aquilo? Ponto, infelizmente não percebemos bem. Se esta fonte está a considerar a palavra activity rate com engagement rate, porque a atividade poderá não ser, na minha opinião, a mesma coisa que interação eu posso entrar no grupo e isso é considerado a atividade não interagir com nenhum conteúdo. Portanto, não sei bem, não consiga ver através da fonte com o Miguel me deixou e outras neste curto espaço de tempo, não consigo nem saber porque honestamente eu acho muito estranho ser 80, porque acho que Toda A Gente estaria a criar grupos. Grupos eram maior sucesso e com isso finalizo com uma ideia que é o seguinte. Uma ideia de marca interessante um bocadinho a parte de. O Tema do engagement rate, mas que dá força à utilização do grupo. Uma das EU eu dei formação a Decathlon e uma das estratégias que eles têm interessantes e cria. Com grupos uma delas que eu fiquei super admirado pela quantidade de pessoas lá dentro daquele grupo que é bike lovers. Para quem gosta de bicicletas e portanto, eu achei muito interessante porque basicamente a Comunidade fala sobre bicicletas sobre as inovações das bicicletas e volta e meia. De vez em quando surge um anúncio de uma bicicleta e não foi a única. Uma outra imobiliária é a qual eu também da informação tem um grupo chamado Expat LIVRE Portugal espanta, não sei se é a palavra, mas enfim, expatriados é.
Orador 4
Em que se pede, sim.
Orador 3
E o grupo também tem uma porrada de gente e a gente um português. Todo o conteúdo é escrito em inglês, qual é que é o objetivo? Capitalizar ao máximo estrangeiros? EE, as pessoas perguntam tudo, qual é que é o seguro de saúde? Quanto é que custa? Qual é o? Custo de vida só que pelo meio, o que é que surge? Uma olha aqui esta Casa olha ISTO aqui está à venda. Olha, é esta cena.
Orador 5
Sabes que eu eu Hoje em dia ainda recebo? Ainda há ainda recebo pedidos de informação para umas casas que tinha em Lisboa para estudantes, ainda por cima Hoje em dia e já não tenho as casas há 3 anos, desde antes da da crise, ou seja, os grupos realmente eles continuam aparentemente.
Orador 2
Sim mas foi só para complementar, e se tu estás a falar, desculpa. Isso é uma das estratégias de marketing. É a criação de comunidades que muitas marcas fazem isso. Esse aqui 2 exemplos não é de criação de comunidades para falar sobre o Tema, não são promocionais, mas obviamente a espaços não é um em cada 20 vai aparecer ou de forma explícita ou às vezes de forma até subliminar sugestões para para para produtos ou para algo que eles estão. Ser mas isso é uma coisa que é feita. Acho que os influências do que fizeram foi aproveitar esse espaço e criarem eles todos com as comunidades com certo tipo de pessoas, as suas tribos e depois as marcas vão lá aterrar a fazer aqueles.
Orador 3
Sim Senhor.
Orador 5
Eu o que acontece muito Hoje em dia, tu ainda há pouco estava a falar no nosso grupo de WhatsApp sobre aqueles info produtos de cursos de marketing e tal e geralmente, quando compras um desses, a primeira coisa que eles fazem é meter-te logo dentro de uma comunidade no Facebook ou no Telegram.
Orador 2
Nós conteúdos para. Ya, eu já estou mais com produtos.
Orador 5
Neste momento, neste momento, pois talvez.
Orador 2
Nada complementa Fred. Desculpa.
Orador 3
Eu estou a imaginar o Facebook como um grande pavilhão e a dentro do pavilhão pode haver alguns compartimentos que nós estamos a chamar de perfis pessoais ou páginas de marca e depois ainda há outro compartimento mais pequeno que seria os grupos. Eu imagino que realmente os grupos possam ter uma taxa. Interação superior das páginas. No entanto, há aqui há acho que é importante nós pensarmos aqui em 2 coisas. A primeira é que, mesmo, por exemplo, na nossa indústria trabalhamos, na grande maioria com foco no marketing. Nós já vimos grupos aparecer, desaparecer tão cedo, me lembrar do Facebook, estou-me a lembrar do digital drite, são grupos, já não têm a mesma chama de interação que tinham no passado. Não quer dizer que possam ter substituído por outros, mas a verdade é que gerou. O grupo da bastante trabalho porque depende muito da interação da Comunidade, enquanto nas páginas acaba muito por ser a criação de conteúdo de de de um para muitos e depois tem aqui um outro factor que é, é aquele que eu referi há bocadinho. Infelizmente, Eu Não consegui. Aliás, não há dados, não deve haver, mas é que não consigo encontrar tão rápido, por isso, não, não são assim tão transparentes quanto isso em relação à igreja no grupo, mas acho que é um desafio interessante pesquisar, mas só dizer ISTO, se os grupos fossem assim um sucesso tão grande dentro do. Facebook acho que jamais pessoas estavam a criá-los e nesse aspecto, não se não se viu uma dispersão tão grande para plataformas como WhatsApp.
Orador 5
Mas mas sabes lá tu se estão a criá-los ou não, não é, podem estar a criá-los às escondidas, às escondidas todos, não é que muitos. Grupos são privados também.
Orador 2
Sim, mas eu acho que o Fred.
Orador 5
Porém, aparecem nas pesquisas.
Orador 2
Queria dizer, era a questão, uma taxa deste nível não passa despercebida muito tempo, quer dizer, pode durante um tempo sim, mas mas força Diogo, desculpa.
Orador 4
Claro, claro, sim, deixa-me só adicionar, deixa-me só ensinar este ponto sobre a taxa, o que eu o que eu consegui perceber o que me parece é que. É a taxa dos posts que acabam por ter um engagement, ou seja, dos posts que são postados Na Na no Grupo OKO. Número desses posts que acaba por ter um engajamento, ou seja, 80% destes posts acaba por ter um engajamento, seja esse engajamento, um like, uma reação, um comentário. Foi o que me pareceu pelo pelo, não deixa de ser uma coisa boa, não é? Não deixa de ser uma coisa positiva, atenção à, mas parece-me que esse é o número que está aqui.
Orador 2
Muito bem, fica o Tema Obrigado Miguel a Diogo. Antes passamos para o Tema só relembrar quem está a ouvir pela primeira vez que temos então o nosso, o WhatsApp que podem aderir através do LINK W ponto marketing por idiotas.pt estamos lá nós e está lá uma grande parte da nossa Comunidade de ouvintes e todas as semanas nós deixamos a um conteúdo exclusivo para os nossos participantes do Grupo do WhatsApp. Esta semana é uma ferramenta especialíssima, é a criada pelo. Chato Diogo PT. Está certo? É uma ferramenta de criação de anúncios de pesquisa com os ETs gpt numa numa folha de Google Sheet exatamente Google sheet sheet.
Orador 1
É verdade.
Orador 4
Exatamente exatamente é uma Google sheet. Na verdade, não é só uma questão de ser uma ferramenta de criação de anúncios de de Google ou de de anúncios de pesquisa. Na verdade, é uma função OK que vocês vão ter a possibilidade de chamar para qualquer. Há a questão que vocês tenham qualquer pronto que vocês tenham no chat gpt, só que os CTT, em vez de vocês irem ao site dos CTT, vai responder Na Na Google Sheet de dizer que ISTO não é bem chato. Gpt é a ferramenta do Open EE. Vocês vão ter que ter uma conta no open Eye, mas não se preocupa e cada cada vez que vocês vão lá a utilizar a função, aquilo é menos de um cêntimo por por vez que vocês utilizam a função dependendo do produto que vocês utilizam é, mas sim, portanto, é muito barato. E vocês conseguem assim utilizar e criar conteúdo ou aquilo que vocês quiserem? O promet é é você. Que decidem e o sistema responde na célula, portanto, nesta, neste caso, tem a parte de ferramenta para criar os anúncios de pesquisa de uma forma mais automática. AE, depois tem a parte de função que vocês podem utilizar para qualquer coisa que vocês queiram dentro de uma Google chip.
Orador 5
Ou seja, basicamente vejam em primeira mão aquilo que a Microsoft vai lançar daqui a um ou 2 anos com a compra do do investimento no Open Ai, o Diogo já lançou, está aqui marketing para idiotas só aqui. Esta semana vejo em primeira mão. Como é que o Excel vai? Ser daqui a 2 anos bom.
Orador 2
É bué para promover bem ISTO era publicar ISTO num grupo do Facebook, mas a gente não tem bom Diogo. Vens então falar que acho que está mesmo?
Orador 4
Descansar, não atenção, deixa-me só adicionar, não publiquem ISTO no grupo do Facebook, ISTO é exclusivo do nosso grupo de WhatsApp.
Orador 2
Sim, por favor, não queremos cá 150000 links de cliques de, até porque não conseguimos medir, digo. Não sei, acho que para aqui não, não dá para medir bom Diogo, vamos falar do Estado da nação e também do comércio electrónico e as tendências para 2020. E 3 da Shopify.
Orador 4
Como prometido a semana passada, então queria vos trazer aqui um pouco um Estado do comércio electrónico e as tendências para 2023. Acabei por me focar mais nas tendências, porque o ISTO foi um relatório que nós partilhamos. Verdade no nosso Grupo do WhatsApp, um relatório do Chopp Efi para 2023. Eu adoro estes relatórios PIF porque tem imensa informação não só por parte do Chopp Efi OK, portanto, de todas as lojas que a shopify gere a, como também a verdade é que eles acabam por ir buscar imensos estudos a que estão publicados por várias consultoras. AE acabam por basear bastante bem a sua informação, portanto, gosto imenso destes estudos do do do shopify, então a. Trouxe trouxe este este PDF que continua partilhado no nosso grupo de WhatsApp. Depois, se vocês entrarem neste próximo mês ou neste. Nesta próxima semana, digam que nós podemos fazer o post desse desse desse link a, mas no fundo, o que eu queria fazer era era um bocado ir buscar o sumo não é para para vocês que não chegaram a ler o report e agora conseguem ouvir de uma forma mais fácil para vocês. Então, trouxe aqui 11 as tendências, portanto, eles têm as tendências de marketing, tem várias outras tendências, mas vou falar aqui sobre tudo, sobre as tendências de marketing para 2023 e as tendências de e-commerce para 2023. Então os pontos que que que eu trouxe foi então. Em termos de tendência de marketing, o dilema da informação OKA ideia é que, à medida que o consumidor fica cada vez mais anónimo por causa da privacidade, o nosso ruas pode estar a piorar. E, segundo a Boston Consulting, lá está aqueles estudos que eles trazem 95% dos Masters já sentiu os efeitos da privacidade dos seus dados? 91. O Presente é muito é, é muito Marta. Conto de 71% dos utilizadores, OK? Continuam a afirmar que querem uma experiência personalizada, OK? Portanto, é este foi o foi um dos pontos, o segundo ponto que eles trazem também é, será que esta First Party data k aquela informação ou zero party data? Nós também já falamos de zero party data aqui no podcast. E vai conseguir colmatar a este problema do utilizador estar anónimo e vamos conseguir personalizar o site a ao nosso utilizador com estes euro party data. Portanto, a questão fica um pouco no ar, não é? Não sabemos exatamente o que vem aí, mas há claramente um investimento nestas euro. Partida tem neste partida. E eles trazem aqui outro outra tendência que é a colaboração, OK? Para conseguir ganhar no marketing, a ideia é que há uma das formas de mitigar OA perda de dados e a dificuldade de atingir novos públicos, novos utilizadores dentro do nosso target. A possa, na verdade, passar uma das formas que possa passar por parcerias não é parcerias com o. As marcas que possam estar focadas no nosso Público e ISTO leva-me à primeira questão, o que é que vocês pensam aqui? Os hospitais está certo? A fez pensar aqui em alguma tendência, painel, que é que vocês acham?
Orador 5
Olha o que o que me faz pensar é que as pessoas. Eu acho que este Tema da privacidade ir aos do ano passado, usávamos imensas e que a privacidade é uma tanga e tal eu acho que na realidade ninguém percebeu bem o que é que era a privacidade ou deixava. De ser e. Eu acho que os estes consumidores que estão a ser testados ou que estão, estão entrevista. Dados é pá, revela uma realidade é que o pessoal quer tudo, o pessoal quer 11, quer ter privacidade, mas depois quer uma experiência personalizada. Mas e as coisas são um bocado incompatíveis, não é? Mas pronto se ele responder um questionário antes de entrar na página, até podia ser uma experiência altamente personalizada. Mas o problema é que além disto, querem uma experiência instantânea, ou seja, privacidade, experiência personalizada e uma coisa rápida e instantânea. ISTO é impossível. Não vai acontecer, pelo menos desta forma, a não ser que comecem a aparecer algoritmos e inteligência artificial. É pá, comecem a perceber algumas coisas sobre a pessoa e que vejam algumas coisas a acontecerem direto que nós não conseguimos ver, não é? A mas eu acho que sim, eu acho que o shopping pai está certa neste momento. Acho que as parcerias vão se tornar fundamentais no mundo sem sem estas cookies. E se esta se estes dados todos a circular de um lado para o outro, vamos ter que começar se calhar fazer mais ligações com outras empresas.
Orador 3
Frete ia só dizer que é a estas preocupações de privacidade dos clientes e se os dados são partilhados, são vendidos ou não são vendidos. O que é que é feito com isso? Realmente tornam aquela problemática de em relação ao anonimato do utilizador? Como preocupante, a questão é que, se o utilizador não fornecer informações suficientes e se elas não forem completas, se não tivermos, se não sabemos como é que o cliente vai interagir com a marca de alguma forma, fica difícil. Como é que conseguimos anônima animalizar, mas tornar anónimo a informação do cliente? Não sei se isso depois, ou seja, não há uma Visão completa. Como é que vamos torná-lo anónimo? Não sei. Acho que é. Caro e trabalhoso, acho que é isso.
Orador 4
Diz Ricardo. Desculpa, interrompi te.
Orador 2
Não, não, não EE. É alinhar um bocadinho aquilo que o que o Miguel também tinha dito, mas esta questão deste e é precisamente esta este dilema não é de de da experiência personalizada e ajustada ao. Jogador vs. O caminho que estamos a levar zero party data é zero party, data zero data e o desafio que isso traz para as marcas, portanto, tem que se encontrar caminhos alternativos para encontrar os públicos-alvo que que as marcas querem.
Orador 4
Atingir e vocês acham que a personalização é um antónimo a da do anonimato?
Orador 2
Necessariamente ter informações para personalizar 11.
Orador 5
O recolhes no momento novas informações e a pessoa tem que estar ali a perder tempo a preencher um questionário, o que vai contra a experiência instantânea que quer ter ou então já ter informação sobre ela ou então tem de se criarem 11 espécie de uma blockchain onde tu tenhas um token com informação toda pessoal que tens e tu entras num site e diz Eu quero, quero enviar a minha informação pessoal a este site para que criem uma experiência instantânea, claro.
Orador 4
11. Orador Meu Deus.
Orador 4
Já já existe? Já existe, há sim, conheço, conheço a ferramenta.
Orador 5
Já existe esse género? Então acho que sim.
Orador 4
A é um bom ponto, não é? Sendo que nós não necessitamos de identificar o utilizador, não é? Nós podemos recolher informação, não sei. Fiquei aqui a pensar, vocês estavam vivos? Sinceramente, estávamos a ouvir e simplesmente EE deu-me esse Click na cabeça e fiquei a pensar se era realmente o António ou não a se era o se era possível um sem o outro, AAO um com o outro e então assim fiquei aqui a pensar e acho que acho que é possível, não é? Acho que é possível, bem, mas enfim. Deixa eu passar aqui para.
Orador 2
Estás a exata pensar como é que eu vou inimizar uma coisa sabendo como é que eu posso, ou seja, a tens que conseguir sempre. Ficar porque das 21 ou eu estou a comprar em grupo, no sentido em que há eles sabem dentro de que grupo é que eu estou, mas lá está e depois é aquela coisa quando vais começando e como os círculos não é quando a gente tem os círculos e cruzes e depois o gajo do meio, então este gajo gosta de crossfit, gosta, tem x anos, tem filhos a tal percebes começas a cruzar tudo, começas a conseguir construir indivíduos, portanto, a forma de hanani mizar.
Orador 3
Quer dizer, havia aqui uma a uma solução. A solução? Por exemplo, a empresa pode usar técnicas de animate para captar dados de navegação dos utilizadores. Mas não armazena essas informações?
Orador 4
Pois é.
Orador 3
Das pessoas que eventualmente serão identificáveis, aliás, estou aqui.
Orador 4
É o zero party, não é?
Orador 3
Pois é uma forma talvez de oferecer essa opção de personalização de utilizador era, para já, aquilo que já está agora a existir, que é a pessoa poder escolher quais são os dados que desejem alguns dados, se calhar não são assim tão. Elementares para que a marca possa dar um conteúdo, pois realmente é detalhado. Acho que achava que ia garantir. Que os utilizadores têm controle das informações.
Orador 4
Reparem nisto, o utilizador pode continuar, portanto, o site pode personalizar com o anonimato do utilizador, não é? É possível, ou seja, Eu Não sei quem é utilizador e Eu Não tenho informação sobre o utilizador, mas o site personaliza mediante as escolhas do utilizador e a informação que vai personalizar fica no browser do utilizador. Não fica do lado da empresa isso.
Orador 5
Mas isso tu acabaste de escrever First Party data, não é só as pessoas cultas, pessoas que são criadas.
Orador 4
Exato for their data, não é? Ou seja, não, não necessariamente a empresa tem acesso ao a informação ou quem é utilizador. Portanto, e o anonimato é de quem é utiliza. Não é que é uma?
Orador 5
Mas depois entrou tipos como tu, que rejeitam as coisas, não é? E até arranjam programas para rejeitar as cookies por eles e extensões e tal eh pá dão.
Orador 2
Cabo disto tudo são 0,01%.
Orador 4
Vamos passar aqui às às tendências de e-commerce e é a minha última questão, eu prometo para o meu tópico, fica fica por aqui. Então as tendências de e-commerce para 2023, a segunda Shopify ecommerce vai estabilizar em 2023, após o decréscimo de 2021. Pois é e 2021 na verdade, aliás, o decréscimo de 2022, porque em 2022 crescemos em relação aos anos pandémicos, não é em que houve um aumento exponencial e 2022 não conseguiu acompanhar. Então, a partir de 2023 vamos continuar a crescer a 2 dígitos entre os 12 e os 14% até 2025. Portanto, boas notícias No No e-commerce. Mais eles diz.
Orador 2
Quem é? Qual é A Entidade que diz ISTO é o π é do mesmo, não?
Orador 4
E aí Marta, não ISTO é em master, se não estou.
Orador 2
Ok.
Orador 4
Em erro é. Mas está no relatório e podem ver, eles têm tudo super bem documentado, mais segunda tendência, as redes sociais vão infiltrar parte do retalho e não vai ser possível ignorar as redes sociais têm agora quase tantos utilizadores quanto o número de utilizadores na Internet, com 4,7 1000 milhões de útil. Autores de redes sociais versus 5,07, 1000 milhões de internautas OK? Portanto, as redes sociais, na verdade, até já são a segunda forma preferida dos utilizadores encontrarem novas marcas, OK? Portanto, entre televisão, entre revistas, etc. A segunda forma de encontrar novas marcas para além de pesquisa são as redes sociais. OK mais o social Commerce vai explodir se o metaverso pegar OK se o metaverso realmente começar a ser a mais do que uma tendência a uma projeção aqui não sei qual é a fonte, mas há uma projeção de chegar aos 678000 milhões de dólares a todo o mercado de metaverso para 2030. OK que é é bastante interessante rever esta volta do metaverso. Será que é este o ano do Metaverso? Vêm Apple, não vêm Apple agora já não vem porque o não sei o quê? Não sei. Vamos ver. E por último, a tendência de impressionar os clientes através do mundo digital interativo, seja ele a por uns e tem real time ou integrações de redes sociais. Mas a ideia é tentar impressionar o chat por todas as integrações e integrações e facilidades OK do mundo digital. E é isso o que é que vocês pensam? Shopify tá certo? Fez pensar em alguma coisa?
Orador 5
Olha muito rapidamente, eu eu comecei a duvidar de todos os dados sobre. Desde um podcast, nós tivemos em que era considerado, vimos um, vimos uma fonte qualquer e considerava o Netflix e-commerce, ou seja, que os dados do Netflix e da plataforma de streaming, como era feita uma compra online, iam parar aos dados generalistas de e-commerce. Ou seja, eu, quando falo em e-commerce, pelo menos na minha mente, eu falo numa loja qualquer online, não propriamente um serviço de subscrição como esses. Mas pensando nisto, que o shopping vai estar a dizer e acreditando que ISTO é para lojas e tal a é pá, Eu acho que sim. Eu todos os anos ouvimos dizer que o social ao West Commerce vai tornar uma tendência. Eu Não sei se vai ser este ano ou não, eh pá, também não tenho a certeza como é que vai funcionar com metaverso? Apesar de já estive a ver as definições dos óculos que vêm da da. Não é? E aquilo até pareceu ser um primeiro passo já mais sério neste neste mundo. Eu Não sei se é este ano que vai disparar ou não. Eu acho que este ano o Estado vai estar todo na inteligência artificial. Agora vai começar a tentar perceber qual é que poderá ser o impacto da inteligência artificial no e-commerce. E isso é que acho que deviam começar a tentar pensar, porque se calhar vai mudar aqui alguma coisa relativamente a este funil que existe, que é eu ir pesquisar ao Google, vejo, mas vejo algumas hipóteses. Depois vou à loja e chat. Agora eu penso que ISTO vai mudar agora qualquer impacto vai ter ou não, eh? Pá, acredito que cada vez há de haver surpresas este ano, mas as principais surpresas vão ser ditadas pela taxa de inflação e não propriamente por alguma coisa que esteja a acontecer de especial no online. Parece-me a mim, mas mas vamos ver, vai ser.
Orador 2
Muito bem, Fred, qual é o teu sítio?
Orador 3
Um eu estava. Passar há aqui muitas coisas que que o Diogo disse. Uma delas do vou tocar 2 ou 3, mas quando nós falamos tendências, eu fico sempre a pensar que ISTO depende. Depois depende muito do patamar em que o determinado negócio está, porque quando nós estamos a falar de tendências, estamos à procura de padrões ou direções, evolução numa determinada área da indústria e algumas podem ser identificadas com análise de dados como por exemplo, nós sabemos que as redes sociais têm vindo a crescer um dado estatístico que o documentou, que as redes sociais têm vindo a crescer e estão cada vez maiores. É algo que já. Conhecemos podem ser informações relacionadas, por exemplo, outro dado estatístico que o Diogo traz é o facto e isso sim, eu achei curioso em relação à OAS. Um outra particularidade que já é dos tempos que nós estamos a correr, tem a ver com animais, não que eu nunca tenha sido importante, mas agora assume cada vez mais predominância na medida em que existem cada vez mais adblock. Aqui todas as empresas por conta do RG PD e das leis dos Estados Unidos assumem preocupações e as grandes Big tex recebem multa. Em função disso e, portanto, realmente eu pegando no que tinha lido no guião há pouco destacaria aqui 2 coisas só para percebermos que às vezes, o que é tendência para uns agora já era para outros há 3 ou 4 anos, por exemplo, é uma das coisas últimas que o Diogo disse foi impressionar os clientes através do mundo digital interativo, seja por chat e real time ou integrações com as redes sociais. Ora, há quanto tempo é que? ISTO, já não é digo que é um. Este online e integração com redes sociais. Claro que dir me ão vocês a Frederico, muitos e-commerce não tem isso. E aí é verdade, muitos não têm, mas lá está. Eu estava a dizer, as tendências depende de quem é que tem, quem é que não tem? É só para fechar e para não ser exaustivo. Realmente eu acho que aqui é um concordando perfeitamente com o que mais me destaca de todos estes temas e concordando com esta Visão do shopping faz sempre importante estes resumos. É o Tema do social Commerce. Nós temos visto o crescimento da influência das redes sociais. Sabemos que as pessoas confiam mais amigos, confiam mais em familiares. E falamos de um estudo da Euromonitor que mostrava que Oo que o e-commerce aumentou 24% de 1 ano para o outro. E sabemos que as pessoas têm mais dispositivos móveis, sabemos que as pessoas têm crescimento das redes sociais, portanto, faz todo o sentido que as redes sociais sejam impulsionador para gerar mais vendas. Agora disso, até ao Metaverso, ainda acho que é um salto gigante. Creio que não será em 2023, porém há aqui uma chamada de atenção interessante que nós já falamos do último. Episódio um os. Rios de dinheiro que a meta está a gastar pronto o indicador 2 o facto de a Apple estar aí por esse caminho, embora tenha adiado os seus óculos, também pode gerar aqui uma preocupação porque? O primeiro a custar 3000 USD, agora já baixou, mas enfim, o facto de haver outras marcas a trabalhar para a realidade aumentada. Realidade virtual pode ser um indicador a ver? Vamos. Não engolimos aquilo que estamos a pensar no final deste ano.
Orador 2
A não acho que não. Força Diogo desculpa.
Orador 4
Deixa só adicionar aqui um pouco a razão do chat de eles terem mencionado o chat. Pronto eu tento, tentei fazer aqui um resumo muito rápido, pois eles têm dados super interessantes. Um deles é a questão do chat, por exemplo, a que me chamou imensa. A atenção é a questão de o WhatsApp Business ter chegado a ser das 10 eps com mais downloads. Mundo e de verem 1000 milhões de utilizadores a comunicar através do WhatsApp com negócios através do WhatsApp e do Messenger. OK, todas as semanas 1000 milhões de utilizadores, OK? Portanto é muito utilizador, portanto, ISTO é, é uma explosão aqui deste deste deste deste mundo dos chats, que é isso que eles tentam destacar. Desculpem, Eu Não, Eu Não consigo dar todo o contexto, tentei fazer aqui um resumo um pouco.
Orador 2
OK.
Orador 3
Não, mas fique certo ou. Seja o WhatsApp como 11 das principais plataformas. Para Live Chat.
Orador 4
Não e o WhatsApp Business chegar às 10 eps com mais downloads, não é? É incrível, é incrível, não é?
Orador 3
Isso foi, foi isso, é diferenciador.
Orador 2
Muito bem obrigado Diogo link fica em marketingpiratas.pt novamente o do do estudo da SHOPIFY tem lá e depois o link também para outros estudos onde onde retiram os dados, que era isso que estava a ver da estatista e não só e fica lá então em marketing do PT antes passarmos ao Tema do Fred só relembrar o avisar quem está a ver pela primeira vez e ainda não avalie o nosso podcast a pessoas aqui deste grupo de 4 que aqui estamos, que é iradamente iradamente com ira. Quero eu dizer se pronuncia sobre o facto de termos só. Senti poucas avaliações nem nem perto de 5 estrelas. É pá. Miguel, então está na tentativa ver se baixamos dos 5 para vez ou 2 a.
Orador 5
Eles não fazem nada? Que eles não pagam aí?
Orador 4
Perdemos ouvidos 95 avaliações no Spotify.
Orador 2
Pá 95 avaliações Pá, obrigado Malta quem quem quem é Valente, obrigado porque ouviste todas as semanas já avaliou e tem que ouvir este sermão ou de do António Padre António aos peixes ou claro que é é e pronto, mas quem ainda não o fez? E se tiver 30 segundos, que é O Tempo de ir ao Spotify nosso podcast chegar lá.
Orador 4
Já não.
Orador 2
E avaliar com 5 estrelas porque, como se reforçamos sempre há aquela questão do vírus, quem carrega 4000?
Orador 4
E ajuda-nos a continuar, ajuda-nos a para lá do vírus que o Ricardo menciona sempre todas as semanas a quem não avalia.
Orador 2
São uns 1500 EUR por cada 5 estrelas de avaliação. Também não precisa saber tudo, não ajuda-nos a continuar, como é óbvio, porque nós já definimos aqui até entre nós, que SA partir do momento em que passar para 4 PA fechamos ISTO e tchau, amigos, eu. Tenho uma consulta às 5. Vou ter que abandonar muito bem. Inovação, Fred.
Orador 3
Bem Hoje é um Tema que eu confesso já antemão não devia, talvez fazê-lo, mas não estou particularmente entusiasmado, mas arranjei aqui 11 parágrafo que me dá energia.
Orador 2
Meu Deus. Que lamuria.
Orador 5
Está sempre a.
Orador 2
Queixar-se, baixar expectativas e pôr já tudo no chão. Olha, não esperem muito. Olha, escrevi. ISTO no joelho.
Orador 3
Mantenho até ao fim que até que acredito que vai. Criar valor, como disse nosso amigo Diogo ou então, NOS últimos 12 meses houve um aumento das taxas de juro, já sabemos disso, ressurgimento da inflação.
Orador 2
Muito bem.
Orador 3
E que, juntamente com a guerra na Ucrânia, precipitaram a queda no mercado dos anúncios digitais e noutros setores da economia da economia, levando a um acentuado abrandamento do crescimento das receitas para grande parte das grandes empresas. AA semana passada, houve um memorando interno do seu do alfabeto sunder. Pichai refere e cito NOS últimos 2 anos. Assistiu se a. Períodos de crescimento dramático para corresponder e alimentar esse crescimento contratou se para uma realidade económica. Diferente da que enfrentamos Hoje fech citação, Portanto, ISTO foi um sentimento semelhante. A que número as empresas? Outras empresas tecnológicas expressaram refletindo a forma como aumentaram as contratações no regime de taxas de juro baixas que se seguiu depois à pandemia. Então, assim, muito sucintamente a semana passada, Google da Alphabet anunciou que iria cortar 12000 postos de trabalho, 6.4 da sua força de trabalho. Também na semana passada, a Microsoft anunciou que iria despedir 10000 pessoas, 4 por 4.5 dos seus actuais 220000 funcionários.
Orador 4
4.5% é. Isso desculpa.
Orador 3
Sim sim por cento 4.5.
Orador 4
A desculpa.
Orador 3
Sim, a Amazon está a cortar 18000 postos de trabalho, recordar-vos que em Novembro a meta plataformas despediu 11000 trabalhadores. A força que tinha este dado é bastante impressionante que só fiquei a pensar como é que se gere recursos humanos de tanta gente? Mas e se ele for? Se tinha 49000 trabalhadores e passou em 2 anos para 80000 em 2 anos, quase que duplicou. Bom, a principal causa, no caso da se for se ligeiramente diferente, porque engordou. Porque comprou a CELAC recentemente anunciou que vai despedir 10% da força de trabalho, ou seja, 8. 1000 pessoas e. Vi uma notícia pouco antes de entrar aqui no podcast que a 3 e me dispensou 2500 trabalhadores.
Orador 5
A 3M 3 ME que me parece já uma empresa diferente porque é uma empresa. Diferente das outras e a 3M é uma empresa.
Orador 3
Todas elas são tecnológicas que eu referi até agora, à excepção da da Teresa. Me mas pronto, só para dizer que Eu Não tenho especial interesse neste papel. Orador Mas desculpa.
Orador 3
De ardina de de. Sedimentos mas neste Tema para os mais curiosos, existe um site chamado lay off ponto FYI, ou seja, lay off ponto Fai que regista todas as empresas que desde 2022 2003 tem diz que vocês podem escolher o ano tem de escolher trabalhadores, empresas nos Estados Unidos, espero que não haja necessidade de construir um site desta natureza para Portugal. Bom, então agora vem a parte. Talvez que me dá um bocadinho mais ânimo para ter feito ISTO, para superar estes despedimentos em as empresas de tecnologia estão a tentar diversificar as suas Fontes de renda. Esta investir em novos negócios e produtos e a implementar medidas de eficiência para reduzir custos e, no fundo, estas empresas precisam realmente de manter a sua capacidade de inovar e de se adaptar rapidamente às mudanças do mercado. Vamos só rever aqui 5 muito rápido. A Amazon, que está a investir em inteligência artificial e automação para expandir a presença no comércio electrónico e no setor das entregas. A Apple está a investir em tecnologia de realidade aumentada para expandir a sua presença no setor dos jogos e de entretenimento a Google em tecnologia de Internet. Entre outras coisas, inteligência artificial para expandir. A presença em dispositivos domésticos inteligentes e automação residencial a Microsoft temos vindo a falar inteligência artificial com open aí na nuvem computacional para expandir a presença no setor dos negócios e automação do trabalho. E para fechar Facebook já falamos 500 vezes em relação ao metaverso, mais concretamente, e o negócio não é o metaverso negócio é a realidade virtual e aumentada para expandir a presença no setor dos jogos. Entretenimento em resumo, é esta. Pronto achei muito curiosa com base em estudo, eu li uma análise no New York Times que referia o seguinte, Os Millennials, os Millennials e a geração Z, que são as pessoas que nasceram entre 81 e 2012, deve ser a maioria dos nossos ouvintes iniciaram as carreiras durante uma década de expansão, quando os empregos se multiplicavam tão rapidamente como as vendas do iPhone, os recentes cortes dos empregos da indústria têm sido um despertar para uma geração de trabalhadores que nunca sofreu um acidente cíclico. Oxalá que não seja o caso em Portugal. Mas, vejamos só seguir, não sei se vocês. Partilha esta Visão. As empresas que nós temos ouvido falar que estavam a conquistar, que agora despediram muita gente estavam a desafiar as regras económicas. De acordo com a fonte que eu citei há pouco, foi um teste às comodidades do escritório, dizem eles às comunidades da comida grátis dias de férias extra, apoio nas despesas de educação, atribuição de um computador e telemóvel para fins profissionais e pessoais, planos médicos ou se? De saúde, cheques, creche, vantagens que estavam apenas a aceitar um novo emprego e que, na verdade, as pessoas estavam a assumir um novo estilo de vida. Poucos deles tinham sofrido despedimentos generalizados, por isso, estimados ouvintes. Querido painel deixo 2 perguntas no ar, um como é que estes despedimentos que nós temos ouvido falar nas tecnológicas em especial? Não quer dizer que não haja outras tecnológicas. Tem sido em grande massa, afetam a força de trabalho e a economia em geral. Segunda pergunta, como é que vocês acham que as empresas de tecnologia estão a adaptar-se à realidade económica actual, diferente daquela? Enfrentado há 2 anos.
Orador 2
Muito bem, obrigado, Fred é, não sei Diogo, se queres começar o Miguel Miguel, eu faço um compasso 30 segundos e enquanto vocês vão ir ao Google ou ao chat PT pedir. Uma resposta a. Não é curioso falares desta do artigo do New York Times, porque estava a. Comentar em off. Com o Diogo precisamente, o artigo também saiu da Wall Street Journal a falar de o porquê OOA supor de porquê que a Apple ainda não tinha anunciado nenhum despedimento e muitos dos motivos que estavam lá atenção, que é 11 artigo de meramente de exercício de o porque pode estar. Acontecer era precisamente porque a Apple não não tem um rol de benefícios para os colaboradores, nem tem uma política de contratação ou nem teve a semelhante às grandes tecnológicas, nomeadamente os Facebook. É e outras que tais e por isso têm equipas muito contidas. Os benefícios aos colaboradores são muito contidos. Um exemplo que dá lá é ISTO, as refeições grátis. Os colaboradores da Apple têm que pagar as suas refeições NOS restaurantes, dentro do restaurante, nas cantinas, dentro do do escritório da Apple. E muito interessante que Eu Não sabia. EE achei super curioso que é Apple tem uma clínica médica dentro das instalações da da da sua. Pede porque, obviamente, o princípio deles e as pessoas não precisam de seguro de saúde, se forem acompanhadas e de muito perto, tiveram consultas de especialidade muito perto. Portanto, mantenha sua saúde por mais tempo e daí não necessitarem a partir de um sobre saúde, portanto, poupam muito mais dinheiro do que propriamente estar a pagar seguros de saúde às pessoas. Portanto, era curioso, foi o complementar. Não sei se é TT já vos deu as. Vossas respostas já podem.
Orador 5
Pois fica, depois ficamos só ouvir e não conseguimos, pelo menos Eu Não consigo pensar em quando estou a ouvir. Estou aqui mais interessado em ouvir.
Orador 2
Eh Pá desculpa.
Orador 4
Então, deixa-me, deixa-me deixa-me dar aqui este. Esta perspetiva também temos.
Orador 5
A mesma coisa contigo, Diogo, temos de escalar todos e eu tenho que pensar.
Orador 4
Deixe me dar esta perspetiva, porque assim não tenho, não. Na verdade, o impacto eu acho que também já falámos sobre ISTO. Na verdade, a primeira vez que o Fred trouxe os os o Tema dos despedimentos aqui para o podcast que eu acho que tinhas e tu não foi Fred, que te tinhas trazido também a este Tema.
Orador 3
Estou indo para 1 ano foi, não me.
Orador 4
Não foi nada, foi agora há pouco tempo.
Orador 3
Lembro eu nem. Queria falar deste Tema foi empurrado para falar.
Orador 4
Eh pá lá está e aí falamos aqui até até acabamos por por falar um pouco sobre o impacto NOS NOS programadores que não teriam tanto problema. Encontrar novos trabalhos recordam se ISTO é.
Orador 2
Sim sim eu.
Orador 4
Muito pouco tempo.
Orador 2
Lembro, eu lembro de falarmos disso. Não sei quem trouxe o Tema, mas falamos dessa dessa situ.
Orador 4
Sim é pá, não tenho, não tenho muito exato. Eu Não tenho muito a adicionar a sobre isso. O que eu gostei e é que eu, eu li um artigo e gostei imenso da da da perspetiva e da ideia, que foi um artigo por um Spoiler de Stanford, um senhor chamado Jeffrey Pfeffer AEE. Ele tentou explicar a razão pela qual estes perdimento estarem todos a acontecer neste preciso momento. Na verdade, foi o momento anterior quando houve aqueles despedimentos.
Orador 2
Tu estavas bastante sensível.
Orador 4
Da da da meta ou da Amazónia, etc. Aqueles primeiros despedimentos já bastante grandes. AE ele veio explicar, ele tentou explicar numa como uma ideia de que ISTO não deixa de ser a mais do que um contágio social. OKA ideia dele é que a acaba por ser uma espécie de de de de. Ai de de comportamento que acontece nas empresas ao lado de outras EMP. Coisas, não é? E as outras empresas vêm a fazer, não é? E então pensam também em fazer o mesmo. Ele diz ISTO porque há, segundo ele, há vários estudos académicos que já mostraram que as próprias reduções de pessoal no local de trabalho, OK, na verdade, acabam por não ajudar muito na redução de custos, OK, porquê? Porque há imensos pacotes de indemnização, que têm um custo muito grande, OK, um custo muito. Grande, principalmente aqueles programadores, por exemplo, que o Standard Pichai estava a ver. Agora são programadores há 20 anos da Google. Esses programadores têm direito a pacotes de indemnização enorme. Shaw K durante 6 meses, portanto, não sei quanto tempo tem mais o ordenado pago durante esse durante esses próximos 6 meses, é assim um valor enorme, a mais a segundo eles, as as as dimensões aumentam as taxas do seguro, ou seja, quanto menos trabalhadores, na verdade, mais vão ter que pagar também pelo pelo seguro de de cada trabalhador. Os cortes reduzem a moral e a produtividade no local de. Banho porque os restantes funcionários ficam também a pensar, serão eles os próximos? Portanto, várias. Ele aponta aqui vários pontos a aponta vários pontos, claro, mas fala sobre vários pontos a que não é uma ideia só de de rentabilidade de uma empresa. Vamos despedir pessoas, OK, que não passa só por aí, porque ISTO tem todo uma cadeia, tem todos os pontos associados a que não são assim tão positivos.
Orador 5
Eu acho eu acho pela primeira vez, a concordo aqui com bastante pouco, Diogo disse. E com eu já tinha. Já tinha visto também o comentário destes pior.
Orador 2
Desporto obrigado.
Orador 3
Já fizeram espaço.
Orador 2
Eu vou discordar.
Orador 5
E realmente realmente o que o senhor diz? Faz muito sentido e algures lá no meio, ele diz, é pá, é um disparate pensar que estas empresas estão a despedir para sobreviverem ou para para ajustarem as contas, não é mesmo? Este contágio social que exige? A agora eu que parece-me que que é um bocadinho disparatada a forma como as empresas estão a fazer ISTO, eh? Pá completamente, eu acho que é um grande disparate pessoas aquilo que o Diogo disse. Existem imensos benefícios, têm de ser pagos, etc. Eu gostava de pensar que as empresas estão a começar a despedir porque está aparecer algum processo de otimização que está a fazer, com que não sejam precisas tantas pessoas para produzir o mesmo valor, não é? Ou seja, estas empresas têm, por exemplo, nós este ano estamos todos fascinados com o Paraguai, mas a realidade é que já andam a circular outras ferramentas. Destas empresas, se calhar muito mais Poderosas que o PAN em ai, inteligência artificial já está a ser utilizada no seu. No seu dia a dia, não é? Será que ainda precisamos de tantos tantas pessoas? Daí teve que é que será que estas empresas tecnológicas estão a ver que nós ainda não estamos a ver, não é? E acho que a pergunta de quem é que está a ser despedido continua a ser importante, ou seja, quem é que está a ser discutido? Programadores são, não é? No outro dia tínhamos visto Na Na Amazónia, na parte do pessoal da logística e tal, mas quem é que são as pessoas? Quais é que são os quais são as motivações que estão por trás disto, não é? Nós só vimos os números e vemos o pessoal depois a queixar-se das redes sociais. Nós temos que tentar perceber. É que realmente quem são? Estas pessoas que estão a ser despedidas de cá. Temos e que valor é que e como é que estas pessoas foram substituídas? Não é porque eu também não acredito que o Facebook venha despedir uma data de pessoal só porque viu a Amazon antes de pedir, não é? Eles devem despedir com.
Orador 3
Então o que é que tu achas? Que ela não se fez não substituir ninguém.
Orador 5
Eu sei, mas, ou seja, ele vem despedir pessoas, não é? Mas ele não despediu. Pessoas estavam de repente, não, não se apercebeu, pá, espera aí que eu despedia final de Toda A Gente essencial, não há de haver. Aqui alguns.
Orador 4
Isso não, isso aconteceu, não é? Ele acabou por despedir pessoas essenciais e aquilo porque contratá-las?
Orador 5
Estavas doido estavas doido para dizer isso, até estavas a rir. Não queria falar.
Orador 4
Não, mas deixa-me deixa-me adicionar este ponto, porque tu mencionaste um ponto muito engraçado que é. É é será que estas empresas estão a ver alguma coisa que nós não está? Estás a ver e esse é o problema do contágio, não é? É um pouco isso que é. O que é que a Amazon está a ver que a meta que a meta não está a ver e depois a meta fica a pensar, mas o que é que AA ou depois o Twitter ou não digo o. Twitter mas que já despediu Toda A Gente. Quer dizer que sabe que a pensar?
Orador 2
Ele foi o primeiro e assim foi tudo a. Seguir mas ele é que vou logo.
Orador 4
Mas mas já despedi tudo, não é? Portanto, não há muito mais, enfim, mas, mas fica depois? ISTO é um ponto, é?
Orador 5
Eu Não sei se neste nível de empresas seja assim, seja assim tão.
Orador 2
É capaz, olha que eu acho que estava lá na sede.
Orador 5
Isso é mais perde.
Orador 2
E disseram o senhor. A Microsoft vai despedir 10010 1012 1000 12000.
Orador 5
Muito bem, exatamente exatamente.
Orador 2
Nana comigo, não brincam.
Orador 3
Esta coisa tão triste pronto?
Orador 5
E também não, e também não se esqueça só para acabar o meu comentário. Depois podes falar à vontade. Estas empresas cresceram muito e esta ideia do pessoal vai lá todo jogar Ping pong e tal aquelas condições incríveis de trabalho são empresas que cresceram muito e este ciclo está a chegar ao fim e vai começar um novo ciclo, que é este da inteligência artificial, metaverso, etc.
Orador 2
Não eu.
Orador 5
É normal que no final de um ciclo tenha de se fazer aqui uma espécie de uma lavagem de limpeza da casa a preparar-se para os próximos 20 anos de crescimento.
Orador 3
Não é que eu já.
Orador 5
Ping pode ser também isso pá, por exemplo, não é? Ou os jogos contra a Parede, que era o que eu fazia quando?
Orador 3
Pão com um robô?
Orador 5
Os meus irmãos não queriam jogar comigo.
Orador 2
Muito bem, senhor, o que eu te queria dizer? Eu queria dizer qualquer coisa. Não me lembro que era, portanto vamos seguir. Era uma coisa interessante, ******* agora não consigo dizê-la, mas estou aqui a pensar em deixar isso.
Orador 4
Já lá vamos, já lá vamos embora, vai bem.
Orador 2
Vamos às rapidinhas, então vamos às rapidinhas, é isso mesmo. Orador É isso.
Orador 2
Rapidinhas para quem está a ver pela primeira vez, notícias mais importantes do marketing no mundo e em Portugal muito bem, o YouTube criam programa educacional que consiste numa série de cursos online para os estudantes ganharem equivalências aos cursos universitários nos Estados Unidos. É uma iniciativa para quebrar as barreiras de custo e civilidade ao ensino superior nos Estados Unidos. Não é nada barato. Os CTT não é particularmente inovador e nada revolucionário. Quebra com milhas, diz o cientista Chefe da inteligência oficial da meta. Ele é que sabe ainda no Chat Gpt, o novo plano profissional pode vir a custar até 49 USD por mês, mas ainda sem anúncio formal, a Microsoft anunciou um novo investimento multibilionário na Open EE, criadora dos CTT. A Horner Brothers Discovery anunciou a sua primeira subida de preços para a versão sem anúncios do seu serviço de streaming. HBO passou de 14 ponto, 99 para. 15 ponto 99 por mês, o serviço de streaming em todo o seu setor tem aumentado os preços. A tese abaixou. E de que forma drástica o preço dos seus veículos elétricos nos Estados Unidos e Europa e na China também numa tentativa de aumentar as vendas após falhar os seus objetivos de entrega de veículos no quarto trimestre, o computador da Netflix Reed Racing desistiu do seu cargo. É de CE ou tornando-se Presidente executivo, uma vez que a empresa relatou um quarto trimestre menos positivo. O Twitter proibiu. Oficialmente aplicações como o Twitter, o Twitter e fique que permitem aos utilizadores a serem publicar tweets fora da sua própria educação e do site do Twitter. Calma aqui não acabou. O Tiktok está testar uma nova forma de funcionalidade, pode? Penso que permite aos utilizadores ouvir o áudio de um vídeo enquanto a sua aplicação é executada em segundo plano. De acordo com a Business insider, ainda não é o último Tick Tock tem também estado debaixo de fogo NOS últimos tempos e enfrenta agora um ultimato, caso não comprado legislar legislação Europeia, A Rede Social poderá ser banida da União Europeia até dia tem até aliás dia um de Setembro para cumprir e por último, agora sim, a Google vai encerrar o Google optimize. Watt a 30 de Setembro deste ano, o Google vai ser o produto. Vai ser descontinuado, mas há rumores que poderá continuar integrado no Google analytics. 4 meu Deus, o Google optimize quase ninguém usava é mas quem é que?
Orador 4
É verdade, é uma grande ferramenta. Usava é pá eu. Uso, tenho neste momento umas 30 experiências a correr.
Orador 2
É brutal e quando eu dou a conhecer às pessoas, as pessoas ficam ao mas ISTO existe? Sim, existe e quanto é que custa? Não tipo é pode usar, é grátis é, mas o que é facto é que não vejo muita gente a usar, disse. Embora, mas podes fazer um pequeno teste ver se isso funciona essa. Pois ali e testes pronto. Vez se disse isso e as pessoas não sabem bom escandalizam. Mas há de se fazer parte do brilhante produto Google analytics 4 fantástico.
Orador 4
Esperemos, esperemos que sim. Na verdade não, não, não há nada a indicar ou não. A única coisa que que indica neste momento são os parâmetros que estão ainda escondidos.
Orador 2
Ninguém sabe, foste tu que apresentaste aqui?
Orador 4
Verdade que são enviados para dentro do Google analytics e esperamos que esses parâmetros sejam uma indicação de que o Google optimize vai continuar dentro do Analytics 4, até porque seria uma forma de tornar o Google analytics 4 finalmente uma ferre.
Orador 5
Ainda vais comprar?
Orador 4
Portanto, apetecível, ainda mais complicado também sim.
Orador 2
Não amigo. Muito bem, estamos a despedir, não sei se querem deixar algum. Eu já sei o que é que eu queria falar era realmente eu vou. Vou impressionar. Impressionante. Como é que se diz personificar? Não interessa bom, o Elon Musk chegar aos escritórios da cells for sentar-me no caso dele foi do Twitter e dizer assim que estão, quantos colaboradores é que nós temos compraram a CELAC não é? Passaram a ter 80000 colaboradores, parceiros, formas fazem o quê? Olhe temos técnico de mesa de Ping Pong, temos Oo coiso de bolas de Ping pong pá 80000 o Miguel estava a dizer há bocado e de facto é o número de funcionários e eu estou a dizer se ele for se, porque quem conhece o produto pronto sabe o que é um CRM, um sistema de gestão de recursos de clientes, etc. Não é só isso, certo? Mas 80000 pessoas, 8080-1000 pessoas.
Orador 4
Não é só isso.
Orador 3
Eram 49000. Atenção foi na.
Orador 2
Compra, certo, eu percebo que o slack pronto vão despedir 8000 pessoas, mas pronto não sei a mim. Acho mesmo extraordinário uma empresa eminentemente digital. É ter, 80000 funcionários.
Orador 4
Deixe-me, deixe-me adicionar que temos questão da semana.
Orador 2
A temos.
Orador 4
Temos questão da semana, é verdade, não temos ferramentas da semana.
Orador 2
Então fui para saltar. Então temos a questão da semana, vamos lá, vamos fazer a questão da semana com o som, que não tem nada a ver que é o do Windows, que é da ferramenta da semana, então esta semana qual é? Vamos então aqui desculpa lá, vou preparar aqui agora, sim. Orador Pode casa pensar.
Orador 2
Então, vamos a questão da semana.
Orador 4
Ora lá está.
Orador 5
Será que devíamos começar também a fazer a questão da semana ao GPT? Orador É um bom.
Orador 4
Ponto este, até porque estes dados são de 2020 e. Um, então é pá, estou, estou. OK, então qual o segundo país? OK, que maior taxa tem de utilizadores que fizeram compras numa rede social? OK, sendo que o primeiro resultado digo. É a China com 46% 46% dos utilizadores da Internet na China já fizeram compras numa rede social. O segundo lugar, com 38%. E qual o país bom não faz a penetração, não é?
Orador 2
Estamos a vais dar hipóteses, não é de taxa, não é não quer dizer no segundo maior é o que em termos de taxa é o é o maior, portanto, até pode ser um país minúsculo. Acredito que seja um país pequeno. Voltou a tentar perceber pela expressão corporal. O Diogo já disse que sim, é um país pequeno.
Orador 1
Olá, Ricardo.
Orador 5
E lá olha vou bloquear e vou dizer Taiwan.
Orador 4
Miguel diz Taiwan Ricardo.
Orador 2
Eh Pá, Eu sou sempre o primeiro Fred diz lá o teu beijo.
Orador 4
Fred larga larga lá o quê? Certo vá.
Orador 5
Aí aí aqui descarados, Alfred.
Orador 3
Pronto, então eu vou começar nos Estados Unidos.
Orador 4
Um país.
Orador 2
******* Pá, Eu vou dizer, é pá ia dizer Estados Unidos, já vou dizer Brasil, mas não Brasil, não. Claro que não. Brasil nunca.
Orador 4
Tá bom. Qual Brasil OK, então temos Estados Unidos do Fred, o Miguel com Taiwan e o Ricardo. Com a Brasil e a resposta certa são os Estados Unidos, com 30.
Orador 2
Anos, Estados e os Estados Unidos pá mas. Orador Eu ia.
Orador 4
Pronto o Fred acertou? Orador Mas depois.
Orador 5
Mas é assim? Eu acho que o Fred devia ser desclassificado porque teve a mexer ali no teclado descaradamente, nem tentou disfarçar.
Orador 4
É verdade, eu vi.
Orador 3
Também não, não estava curioso. Não sei quantos dias é.
Orador 5
Depois de ver.
Orador 2
O quê foi ver O Tempo, fui ver quanto é que está a.
Orador 3
Que não dava.
Orador 2
Temperatura e a gestão 5° para aí.
Orador 5
Descarada à frente.
Orador 4
Mas é isso, deixa-me só dar o top para. Para complementar a informação, portanto, da China, 46% dos utilizadores já fizeram compras nas redes sociais, os Estados Unidos, 38% dos utilizadores, Austrália, com 30%, em terceiro lugar, o Canadá, com 26%, em quarto lugar, e a Rússia com 28%. ISTO são dados de 2021 e estão no relatório de o Spotify que nós estávamos dos spot do Chefe.
Orador 2
Aqui vai. É que ele está escrito Spotify 3 vezes Spotify.
Orador 4
Casotti está, não está pelo.
Orador 2
Menos uma, muito bem, chegamos ao fim, não sei quanto tempo vamos, mas vamos dentro do tempo, acho, acho Eu Não, não vamos, já passamos. Bom antes de. Lhes pedirmos, agradecer a quem NOS ouviu até aqui. Obviamente relembrar mais uma vez grupo do WhatsApp, o nosso websitemateriais.pt, sendo seus subscritores do Spotify, Google Podcasts, Apple podcasts, por favor, sejam no e se forem e é muito carinhosos, por favor avaliem 5 estrelas e temos também agora também no YouTube, ponto marketing por idiotas.pt ocasionalmente vão aparecer vídeos ocasionalmente muito bem. Como sempre, e voltamos a ver na próxima semana, por isso já sabem, não percam o próximo episódio, porque nós também não.
Orador 5
Tchau tchau.
podcast marketing portugal

Os Idiotas

frederico carvalho podcast marketing por idiotas

Frederico Carvalho

Formador e consultor de marketing digital

Miguel Vieira podcast marketing por idiotas

Miguel Rão Vieira

CEO @ pkina.com / funis.pt

Diogo Abrantes da Silva freelancer SEO, SEA, CRO e Web Analytics

Diogo Abrantes da Silva

Freelancer SEO, SEA, CRO e Web Analytics

Escreva pelo menos 1 caractere
WhatsApp Podcast Marketing por Idiotas
spotify Podcast Marketing por Idiotas