Live Shop Streaming, reduflação e a tecnologia pós-pandemia – e80s01

podcast marketing portugal por idiotas

Live Shop Streaming, reduflação e a tecnologia pós-pandemia – e80s01

Episódio 80
47:44

Neste episódio do podcast Marketing por Idiotas falamos sobre live shop streaming, reduflação e a tecnologia pós-pandemia.

Episódio de: 4 de Agosto, 2022

Download do podcast

MIGUEL

 https://techcrunch.com/2022/08/03/facebook-shutting-down-live-shopping-feature-october/

Uma das maiores tendências reportadas durante a pandemia a nível de digital foi o Live Shop Streaming.

Diz que na Ásia é a verdadeira loucura e que o mercado continua a crescer…

Esta opção de livestream video shopping foi disponibilizada no facebook à cerca de 2 anos, com uma série de beta testes.

A funcionalidade foi criada para dar aos criadores e marcas uma forma interactiva de vender produtos, connectar-se com os visualizadores e ganhar novos clientes.

Eu confesso que nunca vi uma versão profissionalizada no facebook do liveshopstreaming…sempre vi a versão em que temos uma mulher na cave a desfilar alguns modelos e a dar prémios ao mestre das partilhas…seja lá o que isso for!

Pensei que em Portugal o liveshopstreaming estava destinado ao sucesso quando começámos a ver pessoas a serem presas em directo pela ASAE…

No entanto apesar desta euforia asiática e portuguesa o Facebook anunciou que vai descontinuar o liveshop streaming na  e que vai focar-se mais no reels e no instagram

Mas atenção a todos os ouvintes que já estão a pensar que vão ter de voltar a vender produtos contrafeitos na beira da estrada:

Após 1 de outubro ainda vai ser possível utilizar o facebook para criar eventos ao vivo, não vai ser possível é criar playlists de produtos ou taggar produtos no video.

O liveshopstreaming era uma esperança de aumento de faturação nas redes sociais…pois poderiam cobrar uma comissão no processo de checkout (Está bem está….)

O facebook não foi a única marca a abandonar os projectos de expansão de liveshopstreaming…o tiktok também anunciou o abandono de algumas funcionalidades.

A marca justifica esta saída com a falta de tração que a funcionalidade teve junto de influenciadores…e a tendência de que o consumo de video está a passar para formas mais curtas.

Questão para o painel:

  • ·         Existe claramente uma tendência de liveshopstreamming na ásia…mais propriamente na china…que não pega no mundo ocidental… O liveshopstreaming está condenado ao fracasso por estes lados?
  • Já começa a normal as big techs criarem produtos e funcionalidades para as abandonarem pouco tempo depois…está a tornar-se uma tendência?

DIOGO  

Esta semana venho falar de um conceito que foi novo para mim quando se fala nesta inflação recente e estratégias de combatê-la como marcas. Então foi-me apresentado este conceito de reduflação ou em inglês shrinkflation. 

Então perguntam vocês o que é isto da reduflação ou shrinkflation e, eu como sempre, já sabem chamo o nosso incrível formador de serviço, Frederico Carvalho. Fred!

Em economia, a reduflação é o processo em que os produtos diminuem de tamanho ou quantidade, enquanto que o seu preço se mantém inalterado ou aumenta.

É verdade, ou seja, imaginem que compram a embalagem de Chocapic para vocês ou os vossos miúdos (e sim, n há shame nenhum em serem um adulto e comer Chocapic porque aquilo é bom que se farta mas voltando ao assunto) imaginem que por norma uma embalagem de 300 gramas de chocapic custa 3€. Mas a Nestlé, com a inflação, decide passar a vender as embalagens de Chocapic com o mesmo tamanho (ou seja com o mesmo tamanho de cartão)  ou muito semelhante, só que a embalagem agora contém apenas 275 gramas e custa os mesmos 3 euros. Ou seja, passam agora a pagar mais por grama de Chocapic. 

E não pensem que é só no supermercado. Na verdade a reduflação pode acontecer também nas chamadas empresas de saas ou de serviços que diminuem o número de funcionalidades disponíveis a cada pacote. Imagem a Netflix, por exemplo,  que tem um planos básico, um plano padrão e um plano premium e passar o plano padrão agora a só ser possível fazer stream em 1 dispositivo de cada vez. 

E para que saibam, segundo Paulo Fonseca do departamento jurídico da associação de defesa dos consumidores Deco, “A ‘reduflação’ não é ilegal desde que a informação no rótulo ou anunciada esteja correta”. Mas a Deco já recebeu várias denúncias em Portugal.

Enfim, a reduflação pode ser uma forma clara de tentar enganar o consumidor  para que este pense que o preço não aumentou e continue a comprar como sempre sem ter noção do aumento ou que a inflação lhe está a passar para cima. Mas também pode ser uma forma das empresas oferecerem um produto ou serviço mais pequeno pelo mesmo preço que anteriormente existia, possibilitando o consumidor a continuar a comprar o seu produto. 

E vocês painel, o que pensam? Será isto uma forma genuína das empresas tentarem dar uma solução aos seus consumidores ou é mesmo tentar enganar? Mais, onde teriam medo de ver reduflação?

https://24.sapo.pt/economia/artigos/reduflacao-a-estrategia-que-disfarca-o-aumento-dos-precos-vendendo-menos-produto-pelo-mesmo-valor 

                                                                                                                                                                                                         

FRED

 

Depois dos primeiros dois anos pandêmicos será que a tecnologia é mais popular, mais forte e mais rica do que era antes. Será?

Este ano – e particularmente nas últimas semanas – existia uma compreensão bastante directa de como a maioria da indústria tecnológica e as empresas digitais super-estrelas da América estavam a dar bem-se.

Repetidamente ao longo do último ano, eu e os meus colegas falámos que a tecnologia era uma das grandes vencedoras inquestionáveis da economia pandémica. Pessoas e empresas precisavam do que as empresas de tecnologia estavam a vender, e esse aumento da confiança fez com que as estrelas da tecnologia crescessem mais rapidamente e se tornassem muito mais rentáveis do que os entusiastas nestas áreas da tecnologia, marketing e negócio, como nós querido painel, como nós estimados ouvintes, podíamos pensar.

Nos dias de hoje, Agosto 2022, não sei se está assim tão claro o quanto da onda digital dos últimos anos foi um sopro fugaz que perpetuou uma aceleração das transformações tecnológicas realmente duradouras.

A incerteza, juntamente com a inflação e o enfraquecimento das economias, torna difícil perceber o que está a acontecer na tecnologia de hoje ou mesmo avaliar os últimos dois anos. 

O meu palpite é que podemos estar no limiar de um grande momento para a tecnologia ou no início de um período difícil para os seus produtos e finanças. Como tenho dúvidas, vou lançar dentro de momentos o debate para o painel.

Alguns executivos da tecnologia estão na sua maioria a protelar a confiança no seu futuro, enquanto outros estão a trabalhar em suor e ansiedade. É quase como se vivessemos em duas realidades distintas. 

Pergunta: Com os Estados Unidos e outras grandes economias a enfraquecerem, será possível que as super-estrelas digitais usem este momento de incerteza para se imporem em novas áreas e alargarem o seu domínio.

[RAPIDINHAS – NOTÍCIAS DE MARKETING DIGITAL EM PORTUGAL E NO MUNDO ]

[FERRAMENTA DA SEMANA]

 

https://reincubate.com/pt/camo/

Sobre o Podcast Marketing por Idiotas

podcast Marketing por Idiotas é um podcast sobre marketing em Portugal. Neste podcast semanal falamos sobre notícias, irritações e inquietações sobre marketing digital e analógico.

O podcast é apresentado e moderado pelo Diretor de Marketing da Turim Hotéis, Ricardo Vieira e tem como comentadores com lugar cativo o freelancer Diogo Abrantes da Silva, o formador e consultor Frederico Carvalho e o CEO da pkina.com e funis.pt Miguel Vieira.

Ouvir podcast marketing por idiotas

Temas no podcast

01:07
Temas
37:10
Rapidinhas

Neste episódio


Apresentador 1
Olá a todos bem-vindos ao Podcast marketing pra idiotas. Os temas do episódio de Hoje são, vamos voltar às vendas à beira.
Apresentador 1
Da estrada re.
Apresentador 1
Deflação sabem o que é? E por último, será que depois dos primeiros 2 anos pandémicos, a tecnologia é mais popular, mais forte e mais rica do que era antes?
Apresentador 1
Se querem saber mais sobre estes temas e as novidades de marketing da.
Apresentador 1
Semana fica por aí.
Apresentador 1
Olá a todos meus queridos ouvintes pedirmos para falar especificamente com vocês. Espero que estejam a ouvir num sítio calmo, descontraído, com som bem alto, bem vindos ao podcast marketing por idiotas, o vosso podcast de marketing.
Apresentador 1
Negócios e tecnologia favorito português está está e aqui vamos às Apresentações. Olá, Diogo, Olá, Olá, Fretta.
Apresentador 1
Olá, Miguel. De repente ISTO.
Apresentador 4
Passou a ser o Oceano Pacífico e isso acompanhe.
Apresentador 1
Os neste episódio também grandes momentos tais como o Twitter share out o momento onde anunciamos os novos seguidores do Twitter da nossa conta marketing idiota claro está onde podem também interagir connosco
Apresentador 1
Temos também as rapidinhas que a seus marotos, não é aquilo que vocês pensam são apenas as notícias da semana e, por último, a sempre poderosíssima e útil ferramenta da semana Bom Miguel. Esta semana traz aqui um Tema.
Apresentador 1
Que no Verão.
Apresentador 1
É muito NOS dias, não é que são as vendas à beira da estrada, então o que é que tu trazes de novo para este?
Apresentador 1
Para este conceito não é bem este conceito, esta forma de venda tão artesanal e aí ia assim ainda.
Apresentador 1
Sim tão saudosista dos tempos belos a tempos dos anos 80, que ainda há pouco recordávamos.
Apresentador 3
Comprava as melancias e depois ia-se a comer no caminho. Isso é que era O Tempo.
Apresentador 1
Mas dá para comprar no ânsia de.
Apresentador 1
Outras forma.
Apresentador 1
A minha pergunta.
Apresentador 3
Entrega de.
Apresentador 3
Valor e carro.
Apresentador 1
ISTO era o valor.
Apresentador 4
E o que é que estás a fazer?
Apresentador 1
Então tens das?
Apresentador 1
Vendas à à à beira da estrada.
Apresentador 3
Então, muito bem a uma das maiores tendências reportadas durante a pandemia a nível de digital foi o Live shop streaming diz que na Ásia é verdadeira Loucura e que o mercado continua a crescer.
Apresentador 3
Esta opção de Lift the live video shopping foi disponibilizada no Facebook há cerca de 2 anos, com uma série de testes etc.
Apresentador 3
A funcionalidade foi criada para dar aos criadores e marcas de uma forma interativa de vender produtos, conectar-se com os visualizadores, ganhar novos com.
Apresentador 3
Antes, eu confesso que nunca vi uma versão profissionalizada No No.
Apresentador 3
O que do Live shop streaming com estas opções todas que eles dizem que têm.
Apresentador 3
Eu sempre vi aquela versão em que temos uma mulher na Cave a desfilar alguns modelos e a dar prémios ao mestre das partilhas, seja lá o que isso for e por.
Apresentador 4
Vezes entre a polícia?
Apresentador 3
Eu pensei que o que em Portugal?
Apresentador 3
Livros só só.
Apresentador 3
Por streaming estava lançado e destinado ao sucesso é pá.
Apresentador 3
Quando começamos a ver as notícias das pessoas a ver as pessoas a serem presas em directo pela Asae durante o Live shop, lembram-se dessa não?
Apresentador 6
Está sim.
Apresentador 3
Está No No entanto, apesar desta euforia asiática e por.
Apresentador 3
O Facebook anunciou que vai descontinuar o Live shop streaming AE vai passar a focar-se mais no real e no Instagram, mas atenção a todos os ouvintes que já estão a pensar que vão ter de voltar a vender produtos contrafeitos na beira da estrada após um de Outubro, ainda vai ser possível utilizar o Facebook para criar eventos ao vivo. Não vai ser possível criar as playlists de produtos ou até há produtos no vídeo, como esta ferramenta de Live Live shop streaming deixava a.
Apresentador 3
O Live shop streaming era uma espécie de uma de uma Esperança no aumento de faturação nas redes das redes sociais.
Apresentador 3
Porque elas poderiam cobrar uma pequena Comissão no processo de checkout. Está bem, está, não é cá em Portugal.
Apresentador 3
Haveria de funcionar AO Facebook não foi a única marca a abandonar os projetos de expansão de live shop streaming. O Tiktok também anunciou o abandono de algumas das funcionalidades. A marca justifica esta saída com a falta de atração que a funcionalidade teve junto de influenciadores e a tendência de que o consumo de vida está a passar para formas cada vez mais curtas.
Apresentador 3
Minha questão para o painel de Hoje.
Apresentador 3
A existe claramente uma tendência de live shop streaming na Ásia, mais propriamente na China, mas que não não há forma de pegar no mundo ocidental.
Apresentador 3
A será que é uma questão de da forma como nós estamos a tentar integrar ISTO ou se simplesmente o Live shop streaming aqui não funciona? E a outra pergunta, talvez um bocadinho mais profunda?
Apresentador 3
A vamos começar a ver cada vez mais este este teste aí abandona rapidamente de de tecnologias nas grandes tex, ou seja, criam funcionalidades e, passado 12 anos, abandonam. E será que estes períodos são cada vez mais curtos? E basicamente é ISTO que eu tenho para vocês.
Apresentador 1
Isso é que eles querem lançar aos lobos o Diogo.
Apresentador 1
O Diogo é sempre.
Apresentador 4
Eu ofereço, ofereço sempre o corpo às balas.
Apresentador 5
Mas isso que fez?
Apresentador 1
Da contagem estás sempre o primeiro com a comentário, Miguel.
Apresentador 4
É para então pronto que ela deixamos o.
Apresentador 1
Fred, não, não, mas mantém o teu registo mantém o registo.
Apresentador 4
Então a.
Apresentador 4
É pá, acho que.
Apresentador 4
Eu por acaso é uma coisa que tenho discutido e ainda vamos falar aqui.
Apresentador 4
Eu penso que em Setembro, com os autores do marketing Ferland, não sei se ISTO era suposto revelar, mas em princípio acho que vai com.
Apresentador 4
Sendo Ham EE realmente é tem que falar aqui em casa é e exatamente com com a minha. Mais que tudo é um pouco sobre o Life Stream, porque ela também tem uma empresa de retalho, não é Ham EEE não só online como offline e falar um pouco sobre o Live streaming que realmente também tem a esta ideia de Ham aproximar mais as empresas dos utilizadores ou do ou dos consumidores.
Apresentador 4
É é do dos produtos, não é? É e eu falar em muitas vezes ela ela tem muito uma resposta de que realmente não se ve.
Apresentador 4
Fazer Ham estes livros, strings shopping? Não, não, não há uma compatibilidade entre ela a quando ela e espero não estar a dizer, depois ela irá me corrigir. Isso queria mandar um áudio para o para o grupo.
Apresentador 1
A gente manda alguma coisa da cabeça se fosse um modo para ocupar tranquilo.
Apresentador 4
Os prêmios que não os prêmios que não, mas é a ideia um pouco para aí. EE, acho que também tem a ver um pouco com isso. Ou seja, este é este fit que há entre os criar a aqui na Europa EEE.
Apresentador 4
E especificamente em Portugal, de não ter pegado tanto esta questão do Live streaming live streaming shopping é o mesmo que está acontecendo nos Estados Unidos, nos Estados Unidos.
Apresentador 4
Ainda a pouco tempo é eu estava, eu estava ouvindo um podcast, eu estava exatamente é. É a questionarem em relação a este Tema, sobre o facto de não ter sido uma adaptação tão grande como está a ser é na China. Apesar das ferramentas estarem cada vez mais, não é presente No No mercado.
Apresentador 4
É aquela por não ter suspendido tanto como como, como expandir na China não é expandindo nos Estados Unidos e mesmo eu recordo-me até de um de um Survey, eu vou ver se ainda vou, vou conseguir a chegar lá enquanto o Fred a falar que é um cadinho, Ham, mas sim, portanto, há realmente aqui 11 não, adaptação de um Dique das pessoas ou do da necessidade dos utiliza.
Apresentador 4
Dores aquilo que o mercado está oferecendo, pelo menos aqui no nos Estados Unidos e que um pouco também por Portugal é.
Apresentador 4
É porque se nós olhamos para a China, realmente tenham um grande, grande grande mercado, não é? Lembre-se que um shopping inteiro foi.
Apresentador 4
Portanto, não é num estúdio para em vários estúdios, aliás, para a especificamente, a Live streams shopping, não é? Portanto, isso de todo é o que está a acontecer aqui para estes lados, é freddy's que andar mesmo tempo em que a pescar em um server.
Apresentador 6
Ora, bem, estava a pensar a nós tocamos aqui um bocadinho. Este Tema há sensivelmente a 10 episódios a não agora não, não recordo concretamente o número, mas.
Apresentador 6
Em resumo desde Março de 2020, com o comércio fechado e as pessoas em casa, as redes sociais portuguesas um pouco por todo o mundo estiveram repletas de laives. Muitas empresas viram a este fenómeno uma oportunidade de vender, inserindo-se num cenário de transformação.
Apresentador 6
O Miguel trouxe aqui o Tema é, e agora vamos expandir talvez um caminho mais uma vez.
Apresentador 6
Que já falamos de.
Apresentador 6
Uma vez só Belo que é?
Apresentador 6
Ou seja, o comércio de produtos durante as Lives que tem este nome de lixos, streaming shop, streaming, live streaming, comer sem fim.
Apresentador 6
Para que uma.
Apresentador 6
Pornô Paulo para dizer tudo a mesma coisa que como foi referido, já produz por 2 vezes popular na China, está a fundir-se alguns países uns melhores.
Apresentador 6
Do que outros?
Apresentador 6
Olha bem aqui para mim, nós já falamos, sendo a um episódio que eu vi um fator que além do cultural era.
Apresentador 6
É um que fazia toda a diferença do ponto de vista tecnológica que é direito, pois de pagamento, portanto, só agora 2022 é que se começa a falar de haver gateways de pagamento em que a pessoa na Live, clique no botão e faça a compra diretamente pelo serviço que seria mais confortável para eles. Só para recordar que, mesmo assim 2022 em uma das redes sociais tem integração com OMBOE, que é altamente utilizada em Portugal. Nenhuma das redes pode formas, tem integração com é Multibanco, portanto, são se.
Apresentador 6
Cultural menor estamos habituados a pagar de uma forma e depois tem Streep e a pessoa não quer que o cartão de crédito.
Apresentador 6
Podes há umas pessoas podem ser tri relação a isso, mas, enfim, só mais uma nota, algumas marcas usam e talvez um enquadramento maior é sobre esse Tema do do shopping streaming. Usam o Facebook e o Instagram. Essas 2 redes sociais em particular. Não conheço ou nunca ouvi falar, pode acontecer, mas não é da minha rede do conhecimento OOOO shopping streaming através do LinkedIn quem sabe próprio, mas no Facebook, Instagram que foram 10 primeiros em fazer as transmissões e apostava em softwares em ponta formas profissionais. Tanto que o Miguel acabou de dizer que o.
Apresentador 6
Facebook vai ter agora um passo ATR.
Apresentador 6
Acho meio que aconteceu. Essas plataformas integravam o e-commerce. Nós falamos também há um episódio atrás do desenvolvimento do shopping FI, ou seja, o shopping foi outras facilitaram que os clientes tivessem uma compra sem ter deixado a LIFE.
Apresentador 6
Se fosse estavam eles o check out com os mais correto de pagamento, quis Maio de comer se tinha é resumo e para fechar a grande área que beneficia Eduardo streaming área de retalho é esta que acompanhou de forma mais acelerada transformação digital.
Apresentador 6
E agora o que que eu acho e pá.
Apresentador 6
Fechar a eu acho que do acima de tudo, o evento que faz a apresentação, as pessoas que fazem a apresentação dos produtos ao vivo pela Internet têm que garantir que o comprador tem uma experiência muito próxima no numa loja física.
Apresentador 6
ISTO inclui a possibilidade de documentar, de fazer perguntas e, acima de tudo, e fechando ter uma forma de.
Apresentador 6
De pagar que ele se sente confiante em fazer online?
Apresentador 1
Muito bem, Diogo, encontraste o servei?
Apresentador 4
Não para não encontrei o estudo é, mas é engraçado, não é porque o realmente há notícias de estudo TIC TOC, por exemplo, estará abandonar este este esforço, não é?
Apresentador 4
Mas depois é ainda há pouco tempo, lançaram o shopping feed e ainda foi notícia. É Na Na marketing é esta semana é que No No nós demos essa notícia, aliás, a 2 semanas atrás.
Apresentador 4
Que no Reino Unido, primeiro que a marca tire exatamente, não sei.
Apresentador 2
É negociante.
Apresentador 4
É é que eles que eles lançaram então uma tese especificamente para o shopping, é no Reino Unido, em Cingapura e Indonésia. Isso não tem erro, portanto AA, ou seja, abandonam os sites, mas vão expor em outros avião.
Apresentador 4
Onde é que?
Apresentador 4
Pega isso pode ser uma coisa mesmo cultural.
Apresentador 4
Ham EE mediante mercados não é agora uma coisa, voltamos sempre sempre, sempre é este ponto, passa claro o EU, eu estou sempre Oo disco, não é arriscado, é que no mesmo, mas mais uma vez é muito importante para estas plataformas, como Ham o de forma a dar valor aos anunciantes, não é ter as compras na própria plataforma, certo? E isso é muito importante para quê? Para conseguir medir a performance, não é?
Apresentador 4
Dos daquilo que os utilizadores fazem, não é para conseguirem otimizar o preço de utilizadores e para conseguirem dá.
Apresentador 3
Claro, a retorno aos anunciantes não é e medir esse retorno que dão aos anunciantes, mas ainda mais importante que isso, acho que é um aviso a todos os nossos ouvintes, não baseia os vossos modelos de negócio em funcionalidades das plataformas, porque o Facebook está a retirar, está a retirar estas funcionalidades e não é a primeira vez que ISTO aconteça, seja as grandes marcas grandes big techs lançam funcionalidades, acho, começamos a criar um de outros negócios sobre elas e as funcionalidades podem literalmente desaparecer.
Apresentador 3
E para com o aviso de um ou 2 meses.
Apresentador 3
Viu as?
Apresentador 4
Miguel EE melhor exemplo está aqui é já a seguir nas rapidinhas que é Oo Twitter spaces recordam se disto que foi lançado é contra aí eu esqueci-me sempre do nome desta empresa se faz favor.
Apresentador 1
House Club House.
Apresentador 4
Obrigado obrigado.
Apresentador 4
The House não é que foi lançado para para para o Twitter, Espaço foi lançado para combater o Clube House e que neste mente já vai o Var, um novo re design com novas formas para tentar estimular essa essa funcionalidade dos.
Apresentador 4
Peças que deixou de de ter utilização.
Apresentador 3
Eu penso que nós até comentamos aqui neste podcast é pá que era uma ideia destinada ao sucesso, porque ninguém teria paciência para ouvir áudios de comentários de pessoas. É pá que não fossem.
Apresentador 3
A líderes de opinião de alguma?
Apresentador 6
Coisa o Miguel, eu vou só só para fechar aqui, fazer aqui 11 food Ford.
Apresentador 6
É de certo não vazio de votos NOS 2 negócio em função de dados para tem algumas reticências nessa frase.
Apresentador 6
Assim vou te falar porque é e aliás, vocês tocaram precisamente em tudo o que foi novidade no Clube House on Twitter, esse país et cetera, portanto, o que acontece isso? Nós, se conseguirmos fazer recuar mentalmente paí uns 7 anos.
Apresentador 6
O que é que não havia na altura quando tu gerir as redes sociais? Plataformas terceirizadas para tu poderes agendar publicações.
Apresentador 6
Não havia Toda A Gente andava louca para qual era a ferramenta que existia para nós podermos agendar e assim otimizar.
Apresentador 6
Tempo não estar.
Apresentador 6
A fazer no momento e na hora o agendamento.
Apresentador 6
Hoje, essa é uma facilidade que está ao pontapé, mas ainda assim há muitas empresas que vendem esse serviço por uma subscrição.
Apresentador 6
É propósito e ter spaces e a propósito, House, quando surgiu o Clube House, havia um problema que é o que o Clube House não tinha métricas próprias de medição da audiência. Então o que?
Apresentador 6
Que aconteceu aparecer?
Apresentador 6
Um ponto de formas terceirizadas com esse serviço. Uma delas, se tu quiseres visitar e os nossos ouvintes também eu gravo, tenho aqui NOS meus favoritos, porque é um dos casos que, curiosamente, costuma mostrar a informações de transformação digital. O site chamas é direta de IREE, depois com CON.
Apresentador 6
Come direitocom.com pronto e o que é que é? É uma ferramenta terceirizada que é uma plataforma de analytics específica para clubhouse, Twitter Spaces e Spotify. Green Brown, portanto, ISTO só não. Não, não sei se há dinheiro, estás a dizer, mas o que quer dizer? E muitas vezes, quando as forçados são novas e tu és, tens a possibilidade de desenvolver software para seres o primeiro, oferecer algo que até a plataforma ainda não desenvolveu através de ligação AP.
Apresentador 6
Pior não, mas para isso pode dar um impulso financeiro brutal e acho que poderá ser para para quem possa fazer esse investimento uma boa dica de agora, sabe o quanto terá de arte desenvolver em cima de funcionalidade.
Apresentador 1
Muito bem, acho que o Miguel estava a.
Apresentador 5
Falar mais de.
Apresentador 1
De das empresas utilizarem não desenvolverem produtos como estavas a falar anexos AA estas funcionalidades novas, mas.
Apresentador 1
Sim as empresas basearem, por exemplo, empresa basear o seu o seu ponto de venda apenas neste nesta funcionalidade do Facebook e não ter outros canais de venda, por exemplo, convocar se muito no canal de venda, que pode ser uma coisa muito efémera bom, muito bem e podem também deixar o vosso comentário W ponto marketingeoutras.pt.
Apresentador 1
É o nosso grupo do WhatsApp, que é gratuita do aderir. Estamos lá, nós estão lá, os nossos ouvintes e está lá também conteúdo exclusivo todas as semanas. Esta semana, o conteúdo exclusivo da Stave marketing budget and Friday 2022.
Apresentador 1
Partner, vamos deixar lá logo a seguir. A publicação do episódio fica lá Hoje, conteúdo exclusivo do nosso grupo de WhatsApp, Diogo, vamos falar de um conceito novo?
Apresentador 1
Quer dizer não, o conceito não é novo, mas se calhar muita gente nunca ouviu falar deste conceito.
Apresentador 4
É verdade, é verdade? Ele ele não é novo de todo, eu é que também não, não o conhecia e é só conheci para aí há 2 semanas. Bem, então esta semana venho falar AA deste conceito novo para mim, a que se fala bastante nesta inflação, REF.
Apresentador 4
Fonte AIE em estratégias formas como a combater quem? Então, o Conselho que me foi apresentado foi o conceito de RSE do Fly são o em inglês Strike Flash on OKE, vocês perguntam, não é? E bem, é então, mas o que é que é ISTO da re do Fly são o Frank Flexion e eu, como sempre já sabem, ISTO é o nosso incrível formador de serviço, com música de fundo e tudo Frederico Carvalho, por favor.
Apresentador 6
Em economia é re deflação é o processo em que os produtos diminuem de tamanho ou quantidade, enquanto que o senhor preço se mantém inalterado ou aumenta?
Apresentador 4
Está incrível, incrível.
Apresentador 4
É verdade, ou seja, imaginem que compram uma embalagem de chocapic para vocês ou para os 1000.
Apresentador 4
E sim, não achei nenhum em serem um adulto. É que me choca pique, porque que ele é bom que se farta, não é?
Apresentador 4
Enfim, imaginem que é por norma é vocês compram uma embalagem de 300 g de chocapic e essa embalagem custa 13 EUR, mas a Nestlé com a inflação, se te passar a vender as embalagens de chocapic com um tamanho muito semelhante ou igual okay ao tamanho entre, ou seja, o tamanho do cartão não é a da embalagem. É só que essa embalagem agora em vez das 300 g.
Apresentador 4
A contém apenas 275 g e custa os mesmos 3 EUR, ou seja, passam agora a pagar mais programa de chocapic e não pensem que é só no supermercado. Na verdade, a redu Fly são pode acontecer também nas nas chamadas empresas. Se se não é ou ou de serviços, não é que diminuem, por exemplo, o número de funcionalidades.
Apresentador 4
Disponíveis em cada pacote. Imaginem, por exemplo, a Netflix não é a que tem o plano, um plano básico, um plano padrão e um plano premium. Ia passar o plano padrão. Agora só ser possível fazer Stream num dispositivo de cada vez, em vez de ser 4 OK, portanto, reduzem na funcionalidade e vocês continuam a pagar o mesmo que a já pagava, OK? Portanto, e para que saibam? Segundo o Paulo Fonseca, do Departamento Jurídico da Associação de Defesa dos Consumidores.
Apresentador 4
Deco arredo Fly são.
Apresentador 4
Agora és tu, não é ilegal? Desde que a informação no rótulo ou informação anunciada esteja correta k, contudo, a Deco já descobriu a já recebeu, aliás, várias denúncias em Portugal sobre é este conceito sobre este procedimento.
Apresentador 4
Enfim, a reflação pode ser uma forma clara de tentar enganar o consumidor, não é para que este pense que o preço.
Apresentador 4
Não aumentou e continuou a comprar, como sempre, sem ter noção sequer a do aumento, o que a inflação está lhe toda a passar para cima quando está a passar mais a pagar mais pelo o por menos produto, OK? Mas também na verdade há aqui outro prisma não é a outra perspetiva pode ser uma forma das empresas oferecerem um produto ou serviço mais.
Apresentador 4
Pequeno pelo preço que interiormente existia, possibilitando o consumidor a continuar a comprar o seu produto com o preço que havia anteriormente. Não é, portanto, em vez de aumentar o custo do choque pique das 300 g para 13 EUR e 25 não é de repente o shopping, ou seja, o shopping continua a pagar os AA custar os 13 EUR, mas esses 25 cêntimos, o utilizador não está a dar, não é? É estão percebendo a ideia.
Apresentador 4
E aí a.
Apresentador 4
Minha questão é para vocês é muito, essa é o que é que vocês pensam? Acham que isso é uma forma genuína? É das empresas tentarem dar uma solução aos seus consumi?
Apresentador 4
Todos é o utilizadores ou estão mesmo só a crer é enganar.
Apresentador 3
Mas onde é que vocês teriam medo de ver uma re deflação? Eu, eu depois de que tudo bem, onde é que eu teria medo de ver uma do Fla? São Ham eu olha, eu acho ISTO. Eu acho que é um escândalo, é uma.
Apresentador 3
Uma das técnicas de negociação que eu sempre utilizei quando os meus clientes me pediam desconto, ele eu dizer é para Eu Não faço desconto oferecer mais serviços pelo mesmo preço.
Apresentador 3
Cair é é que parece o contrário, eles dizem, Eu Não faço desconto oferecer em menos pelo mesmo e reze para que tu não repares.
Apresentador 3
É este conceito de redação é conhecido nas ruas como é país que está ferrado, não é? Suas sejam levados esta expressão.
Apresentador 4
Que que isso quer dizer, Né?
Apresentador 3
Está a.
Apresentador 5
Quando disser vai mal, mas não estoura, não toma dose todo e paz está frase frase.
Apresentador 4
Nossa pra mim que?
Apresentador 6
Estás prazo?
Apresentador 2
Isso, não foi?
Apresentador 3
Repair aplicando a lei das ruas e isso dava virtuais e para os mais, os mais complicados.
Apresentador 3
Eu Não sei se as lá era uma da engraçadinha, é tipo com estas que estas Ideas Ai eu para casa no outro dia tive um exemplo e aí é onde eu acho que é mais perigoso aplicar.
Apresentador 3
A redu falar.
Apresentador 3
O façam aí pode correr mal é e para eu no outro dia e por falando em espana eu fico para um é para a minha filha.
Apresentador 3
E apercebi-me que o é pá, Eu lembro-me quando era novo o Zé paz. Eram assim um grande balde e agora o Zé paz, são assim uma coisinha muito pequenina e já a pastilha já não é uma pastilha como deve de ser e só assim umas umas coisinhas, diz Diogo.
Apresentador 4
Estás aí, estás aí lançado, não é? Pá, EU lá está. Eu Não tenho a certeza que isso seja o uma re deflação.
Apresentador 4
Não tenho a certeza, não sei qual era o tamanho de de de a gramas. Acho que o gelado em gramas se não estou em erro anterior a.
Apresentador 4
Do é pá. Isso realmente houve uma redução. É possível até tenho a que?
Apresentador 4
Tem existido agora é, temos que ter cuidado também com essa posição que nós temos, às vezes de ser quando éramos pequenos e também era grande e agora é pequeno e eu eu chamo a.
Apresentador 3
ISTO, o Diogo não saiu do bairro. Tu não se estivesse perto das conversas.
Apresentador 4
Portanto, ISTO o efeito espera passo, eu chamo a ISTO, o efeito, eu tenho um nome para ISTO e tudo é o efeito pastel de Belém, OK?
Apresentador 4
E porque é que eu digo ISTO? Porque os pastéis de Belém têm as mesmas formas há mais de 100 anos, OK? São as mesmas formas.
Apresentador 4
Sempre, mas as pessoas estavam constantemente a dizer, é pá, o pastel Hoje em dia está mais pequena. Lembro-me quando era pequena, ISTO era tão grande, ISTO era tão grande, pá e ninguém, OK? Dali teve mais de 100 anos ou de 50 anos de de de existência para conseguir ver um pastel maior, sendo que as formas continuavam a ser as mesmas. Era essa a ideia, mas, portanto, é só para termos cuidado com isso, porque às vezes, realmente, quando éramos pequenas coisas, pareciam maiores, não é? Poderiam parecer maiores AE depois, na verdade, a podem ser só mesmo tamanho, mas nós é que crescemos.
Apresentador 3
Ele pergunta aos nossos ouvintes?
Apresentador 3
Ué par continua do mesmo tamanho ou não?
Apresentador 3
Sim, porque essas conversas dos pastéis de Belém lados Betinho do Restelo, o Pau Diogo tu IAS ao.
Apresentador 3
O que a lei?
Apresentador 3
Das ruas é pá tu, não falaste formas e tal, não te safavas, mas eu quero falar de um conceito que eu acho que ainda é mais preocupante do que o da do facção, que é obsolescência programada, ou seja, as coisas também já são feitas para durarem menos tempo para que as pessoas compram mais. Eu acho que, infelizmente, há número no mercado do retalho e da paz que tem nas indústrias, etc.
Apresentador 3
Existe muito esta ideia de que parece que às vezes se vai Longe demais ou tentar enganar o consumidor.
Apresentador 3
Nesse caso dos respondendo agora para acabar o meu tanque no caso dos shoppings no do shop que tu disseste, é para manter a embalagem exatamente do mesmo tamanho.
Apresentador 3
Em que tudo está escondido e trocar simplesmente as gramas. Isso não é nenhuma técnica legitima a meu ver e sem enganar literalmente o consumidor inguinal ou embalagem ficava mais pequena e vi era visível que ficou mais pequena, ou então assim enganar o consumidor. Isso é chocapic fez-me.
Apresentador 3
Com isso.
Apresentador 4
Não, não, não é só um exemplo.
Apresentador 4
É só um exemplo.
Apresentador 3
Há então o plano lá não foi? É?
Apresentador 3
Para Jair virar minha caminha?
Apresentador 1
Mas lançaram aqui eu lançado aqui suspeitas sobre a idoneidade e as práticas da da Nestlé Fred.
Apresentador 4
É Netflix também não reduziu o plano. Atenção, é OKOK, é só um exemplo.
Apresentador 6
Não, mas não está muito Longe, porque eu estava era uma notícia no site CNN e ele se refere a marcas concretas de uma delas.
Apresentador 6
É igual lá.
Apresentador 6
Está para caso de.
Apresentador 5
Olá Angel EPA eu.
Apresentador 6
Reparei não refletem o reparo, mas refere.
Apresentador 6
Que vocês dão?
Apresentador 1
Ar são os latiam.
Apresentador 6
Não peço desculpa, refere os lados e Senhora se refere o Magno Branco.
Apresentador 6
A essas pessoas deste lado, disse que é.
Apresentador 6
O Golden querem mal bilinear tem 85000 milimetros mililitros.
Apresentador 2
1000 L 85000 L. Não tenho por.
Apresentador 6
Que me aproximar mais do microfone?
Apresentador 1
Estamos de força.
Apresentador 6
Era só uma pergunta do do Diogo, eu acho que a partir do.
Apresentador 6
Portanto, em que eu cliente, tenho uma determinada percepção, isso é alterada. Eu sinto-me defraudado nessa experiência. Não é que eu gosto muito de particularizar, mas aconteceu-me exactamente isso na minha última ida à padaria portuguesa, tudo é mais pequeno, se laranja mais pequeno do Croissant é mais pequeno.
Apresentador 3
E eu também trabalho com impressão que o CROISSANT tinha diminuído e aumentou o preço.
Apresentador 6
Até o serviço da qualidade.
Apresentador 6
Eu acho que ficou mais pequeno.
Apresentador 3
Temos que começar a andar com réguas e com com balanças.
Apresentador 6
Não, mas é assim, é?
Apresentador 6
Normal que ISTO no setor há um setor específico este setor alimentar.
Apresentador 6
Que é é muito mais certo, é muito mais suscetível a expectativas. Nós conhecemos. OA notícia da CNN está na secção de negócios que eu estava. Estava estava a espreitar, refere. Uma prática que o Miguel Tavares há bocadinho a mencionar, dando o exemplo da chocapic. Mas ele fala aqui de um que é do caso dos enlatados, ou seja, eles mantêm a mesma gramagem, mas em vez de ter mais peixinho, tem mais líquido e o peso mantém-se o mesmo. Coisa que eu desconhecia, portanto, é. ISTO mas.
Apresentador 6
AA redução da qualidade ou redução da expectativa e não é não ser anunciada, mas camuflada.
Apresentador 6
Eu acho que é isso que nós conseguimos.
Apresentador 6
Estar atento agora.
Apresentador 6
Há também também tenho que temos que avaliar aqui o seguinte inflação e algumas empresas têm que começar a pensar estratégias criativas para conseguir o que o seu produto no mercado, sabendo que agora, mais do que nunca, o cliente vai ser muito sensível às promoções. Agora, se isso vem acompanhado de mais práticas, isso não.
Apresentador 3
Então mas e vamos só ver uma coisa, por exemplo, nas batatas fritas, NOS pacotes de batatas fritas, aquela ideia de que o pacote é muito grande e sempre Toda A Gente, a experiência ou ISTO não é que depois o conteúdo é muito mais pequeno? ISTO sempre foi assim, uma prática desse mercado.
Apresentador 3
ISTO é normal.
Apresentador 6
Mas isso é esposa do Ricardo?
Apresentador 1
Das batatas fritas.
Apresentador 1
Não, tu diz o que é normal, a percepção que Toda A Gente tem. Não é porque os pacotes são enormes, estão cheios de ares. EE, assim somente há sempre aquela falácia do marketing, das vendas que é tu não compras batatas fritas, compras e ar e depois vem lá com batatas fritas no meio.
Apresentador 1
Eh Pá, Eu acho que é um bocadinho como estava a dizer a indústria alimentar, porque tem um processo de produção e pode mexer em várias etapas, não só na embalagem do produto, na quantidade, até na própria fórmula do produto.
Apresentador 1
A que vai vai alterá-lo, querem forma em tamanho, em sabor, etc. Está mais propensa a este tipo de ajuste, sobretudo neste momento em que há muita inflação. Portanto, o packaging é só um e eu acho que estas práticas já agora se permitem. São altamente lesivas até para a própria marca quando são perceptíveis agora a verdade?
Apresentador 1
Que pá por uma grande parte dos consumidores, ISTO passa completamente ao lado.
Apresentador 1
Mas força teu.
Apresentador 4
Isso e se fosse declarado? Ou seja, e se a marca não é declaradamente dissesse?
Apresentador 1
Isso é diferente, é dizer olha.
Apresentador 1
Nós mantivemos o preço desta embalagem, mas criamos uma embalagem mais pequena, mais económica e há muitas empresas que fazem isso é assim. Ainda não há muitos consumidores. Acho em Portugal a fazer isso. Eu faço, mas.
Apresentador 1
Que é comparar os preços ou por quilo ou por litro, não é eu comprar Oo qual é que é o valor por litro por quilo que eu estou a comprar?
Apresentador 3
Eu é só no salmão fumado.
Apresentador 1
Diz não é só no Salmo fumado ou é só pronto. E a verdade é que a maior parte das marcas a pelo menos NOS limiares, supermercado NOS limiares supermercado, o que tem tendência AA privilegiar isso? Então têm as embalagens familiares em que o preço por quilo ou polido são mais baratos, mas são embalagens muito maiores. O tá porque também quero obviamente 11 espaço entre consumo maior, mas se for PA declarado ISTO esta, esta técnica nunca é declarada se é declarada e só uma nova embalagem.
Apresentador 1
Ou, então, é que os propósitos de de Martin do tipo reduzimos a embalagem de coisas em diante.
Apresentador 3
Os princ ter uma boa princesa, uma boa estratégia de marketing, ou seja, a marca dizer assim sabemos nós não quisemos aumentar o preço, mas que queremos que continuo sofrido deste.
Apresentador 1
Deste há, mas como é que os consumidores deveres? Olha, sabes que há pouco tempo andou circulando em grupos de WhatsApp?
Apresentador 1
Eu, pelo menos vi que era uma alguém. Tem uns que ficam linear, supermercado de uma manteiga. Eu Não vou dizer a marca em que estavam lado a lado. Sou muito perto ou para.
Apresentador 1
É 2 embalagens de manteiga, uma tinha 125 g e outra tinha 250 g, é de 125, estava 1 EUR e qualquer coisa e 50 imaginemos e a de 250 custava 1 EUR e 70 era tipo mais de 20 cêntimos e então é exposto ao que comentem como é meu dever. Já falava dessa situação desta técnica de deflação é tua. Preciso ao consumidor pai, é muito difícil conseguir comunicar que tu pode ter.
Apresentador 1
É benéfico para o para o consumidor que.
Apresentador 4
Uma embalagem econômica não é poderia ser novas que antes, tinha de tudo uma embalagem mais pequena, visivelmente mais pequena, não é dessorado certificação.
Apresentador 1
Isso é óbvio para história geral.
Apresentador 1
Não é teste teste.
Apresentador 4
Sim, mas o preço, o preço programa não é ou por um link no corpo?
Apresentador 1
Exato mas por exemplo shop shop que?
Apresentador 1
Ao 300 g coisas para passava a ser de 13 EUR e 20 ou 13 EUR e meio e para tinha uma embalagem mais pequena, 2 EUR e meio.
Apresentador 3
Sim, mas acho que o caso mais preocupante é o das sardinhas, porque nas sardinhas.
Apresentador 5
Essa espera.
Apresentador 1
ISTO, nada que vens lado fuga correu, mas espera o que mais preocupa as sardinhas.
Apresentador 3
Ricardo, O teu sistema não funciona com as cordinhas, porque eles meteram o peso que retiraram em líquido.
Apresentador 3
Tu gostas tu gostas? É melhor pauzinho na sardinha e tal.
Apresentador 5
A estás a falar de?
Apresentador 1
De conservas a desculpa, agora não consegui.
Apresentador 3
Estava a dizer que neste ano está pequena.
Apresentador 1
Não é? Sim, Eu Não aprecie sardinha, mas obrigado, mas isso é como aquela questão do povo, não é Toda A Gente sabe que o povo está cheio de água e depois, quando João aquilo cheio de água e depois koizumi raposa.
Apresentador 1
Portanto, bom, eu acho que é assim no grande retalho, exatamente no grande retalho, não é? No grande retalho, sim, supermercados, hipermercados e, sobretudo, em em marcas e produtos da da área alimentar AE, sobretudo nestas alturas de grande oscilação de preço.
Apresentador 1
A sempre tendência é pá, é normal se fosse trabalhar numa empresa e se fizer assim, os produção aumentaram 25%. Como é que nós vamos combater ISTO, pá, este tipo de abordagens da embalagem e é um dos assuntos que vêm.
Apresentador 1
C se é como é que eu ia dizer ilegal? Já sabemos que não é, mas se é tu, usaste a palavra Diogo.
Apresentador 1
Se é que é?
Apresentador 3
Desculpa legítimo, honesto.
Apresentador 1
A pronto legítimo, se é exato, Se Eu não estou, não isso aí acabo agora os nossos ouvintes a debruçarem sobre isso e comentar em W ponto Math ingridiotas.pt.
Apresentador 1
Volta, como estava pela primeira vez, estão a gostar, por favor, subscrevam o nosso podcast seja no Google Podcasts, Apple podcasts ou Spotify ou outra ferramenta que usam para subscrever podcasts. Isso que está mesmo muito deixem-nos uma avaliação no Spotify seria de grande valor. É só para relembrar que temos o nosso site marketingprioridades.pt.
Apresentador 1
A nós deixamos de toda a informação de que o que falamos aqui no Podcast Freitas pronto.
Apresentador 1
Mais pronto que nunca é para falar de tecnologia.
Apresentador 1
Da Feira Popular.
Apresentador 1
Não se é mais popular.
Apresentador 6
Tudo bem? Depois dos primeiros 2 anos pandêmicos, nós temos estado a reforçar que a tecnologia mais popular e será que é mais forte, mais rica do que era antes?
Apresentador 6
É uma pergunta que tu sistematicamente temos abordado aqui no nosso podcast este ano e particularmente nas últimas semanas, e existia uma compreensão bastante direta de como a maioria da indústria tecnológica e as empresas digitais superestrelas da América estavam a dar-se bem.
Apresentador 6
Para quem ouviu o último episódio ajuda muito, porque ISTO acaba por ser um bocadinho continuidade com uma pergunta no final para reflexão, mas repetidamente ao longo do último ano, eu e os meus queridos amigos aqui desde o Podcast, falámos que a tecnologia era uma das grandes vencedoras inquestionáveis da economia.
Apresentador 6
Pandémica, pessoas e empresas precisavam do que as empresas de tecnologia estavam a vender e esse aumento de confiança fez com que as empresas de tecnologia crescessem mais rapidamente e se tornassem muito mais rentáveis do que.
Apresentador 6
Os entusiastas nestas áreas tecnologia, marketing e negócio como nós querido painel ou como nós, estimados ouvintes.
Apresentador 6
Podíamos estar a.
Apresentador 6
Pensar aos dias de Hoje, Agosto 2022, não sei se está assim tão claro o quanto da onda digital dos 2 últimos anos foi talvez ou não um sopro fugaz que vai perpetuar uma aceleração da transformação tecnológica. E ISTO?
Apresentador 6
Talvez seja ou não realmente duradouro com a incerteza, juntamente com a inflação e enfraquecimento das economias, têm tornado difícil perceber o que é que está a acontecer na tecnologia de Hoje ou mesmo avaliar os 2 ulti.
Apresentador 6
Os anos, o meu palpite é que podemos estar no limiar de um grande momento para a tecnologia.
Apresentador 6
No início de um período difícil para os seus produtos e finanças. Como tenho dúvidas, vão lançar dentro de momentos o debate.
Apresentador 6
Para este painel.
Apresentador 6
Alguns executivos de tecnologia, tal como referimos na última no último episódio, tem estado a protelar a confiança no seu futuro, mas há outros que estão a trabalhar com suor e ansiedade.
Apresentador 6
É quase como se vivêssemos em 2 realidades distintas exemplos no Reino das Big Techs temos os imperadores Microsoft, Google, Amazon, Apple e algumas outras Fort.
Apresentador 6
Empresas as receitas, por exemplo, da Google, Microsoft continuam a subir em relação ao que parecia ser as suas vendas de publicidade digital. Todas alertaram nas últimas semanas problemas que se avizinham.
Apresentador 6
Aliás, nós vamos falar disto várias vezes no podcast. Na terça-feira, os executivos da Podcast Ai desculpa, os executivos da Google disseram a palavra incerteza.
Apresentador 6
EE usaram variações da mesma 13 vezes numa conferência com investidor.
Apresentador 6
É Netflix falarmos poder assinantes a Snap, proprietário da aplicação Snapchat, viu a sua fortuna é reduzir empresa já não tinha muito sucesso antes e agora acho que o futuro não será mais incerto. O shopping, cujo software ajudar as empresas presenciais, é criar a criar lojas online, já, disse.
Apresentador 6
E acho que é é a lógica para Toda A Gente que as pessoas estão a fazer mais compras presencialmente. Portanto, a mudança dos hábitos de compra presencial implodiu, portanto, foi um shot de.
Apresentador 6
Suker e com os Estados Unidos e outras querendo economia enfraquecerem. A minha pergunta é a seguinte, será possível que chupa estrelas digitais use este momento de incerteza para se imporem em novas áreas e alargar o seu domínio?
Apresentador 6
O que que vai acontecer mais uma vez, acionem.
Apresentador 6
Faça bola de cristal.
Apresentador 1
Muito bem evidentes de serviço a.
Apresentador 3
Eh Pá, Eu sou daqueles que acredita que a crise aumenta a criatividade e desperta o melhor que há em nós, porque nós, com a crise, temos que NOS safar.
Apresentador 3
Temos de inventar novas soluções, novas formas de fazer as coisas. Pensar é pá, está caro, mete menos na embalagem, troca só o número das gramas. Eh, pá.
Apresentador 3
É, eu acho que a crise é pá desperta o melhor e o pior é nós e desperta o pior neste tipo de tácticas, não é das embalagens, desperta o melhor quando nós NOS focamos em sair da crise e resolver os problemas, eu acho que a transformação tecno.
Apresentador 3
Lógica é pá é sempre nas principais beneficiadas com as crises. Por quê? Porque um dos principais objetivos da da tecnologia e otimizar processos e fazer as coisas de uma forma mais automatizada com vista a reduzir os custos das das coisas que nós fazemos não é do que temos de fazer.
Apresentador 3
A, ou seja, com a crise, a otimização torna-se mais necessária do que nunca. Estas incertezas das big techs, etc. Eu acho que literalmente são eles a prepararem se para despedir pessoal.
Apresentador 3
Há que é para reduzir custos que aquilo que usa sinistras gostam de ouvir em tempos de de crises, não é?
Apresentador 3
Por exemplo, shopping faz o exemplo do shop, não tem absolutamente na minha perspetiva, é para um cara ignorante e perspetiva de café.
Apresentador 3
Não tem muito a ver com com essa questão da da crise ou não. As pessoas é que pais tiveram 2 anos fechadas em casa, agora que têm a oportunidade da rua estão crescendo mais, não é? Então a retomar 11 hábito de consumo que tinham anterior.
Apresentador 3
Anos, talvez o que esteja acontecendo neste momento é corrupção, disse asmus um bocado com isso da pandemia a foi uma alteração global da forma com que nós consumimos.
Apresentador 3
Apareceu muita coisa, as pessoas voltaram-se mais para certo tipo de tecnologias que não para os quais não estavam muito voltadas anteriormente e agora estão acalmar os ânimos outra vez, porque, afinal, nós não vamos passar a viver em casa Para Sempre e vamos ser mais às ruas, não é a relativamente aqui essas BIC tex e eu, os declínios que se aproximam.
Apresentador 3
É para Eu Não sair. Eu Acredito que essas grandes empresas saem sempre por cima.
Apresentador 3
De ISTO, por exemplo, se associar menos dinheiro no bolso para gastar.
Apresentador 3
Provavelmente vai haver mais tempo para dedicar ao Netflix. Ou seja, esta queda do Netflix não é pra na minha perspetiva, não é propriamente um efeito de crise, é um efeito dos lentos trabalhos.
Apresentador 3
Já desisti uma vez o do silêncio, trabalho que a concorrência estava estava fazendo, não é? Eu estiveram sozinhos durante uns tempos, agora já não.
Apresentador 3
Agora há uma data de outras oportunidades e possibilidades de streaming, não é? Ou seja, elas não se venham queixar com a crise.
Apresentador 3
O que eu sei fazer é melhor seres. Eles não podem lançar um Stranger Things uma vez por ano 11 Creed games, uma vez por ano, eu estou indo lançar é um várias vezes por ano.
Apresentador 3
Se eles estão disruptivas como estas 2 não é? E basicamente acho que no caso da Netflix é o que acontece, mas mas prontos. Eu acho que os tempos que se avizinham são bons para quem está na tecnologia, por cabe-nos a nós procurar.
Apresentador 3
Novas oportunidades nesta crise?
Apresentador 1
Muito bem, Diogo.
Apresentador 4
Pá Sim, eu tenho, tenho muita tendência também a coordenar aqui com o com o Miguel que é, acho que.
Apresentador 4
Aqui na nas grandes, nas big techs, que que que que falamos muitas vezes PA falarmos também a pouco no episódio anterior, não é?
Apresentador 4
É a capacidade que têm para se adaptar ao futuro, não é para construir novas ferramentas, se assim o necessitarem ou se reconstruírem o.
Apresentador 4
Se a se reestruturarem como está acontecer com o Facebook Hoje em dia é mais um tick tock do que outra coisa a não é, portanto, tem essa capacidade e tem esse potencial.
Apresentador 4
Tem esse financiamento não é possível, há para o fazer coisas que outras empresas têm muito mais dificuldades e mais uma vez, volto ao ponto da sustentabilidade em tech e muito mais tudo o que seja esta parte tecnológica de serviços não é de de aplicações, etc.
Apresentador 4
A acaba por não ter uma grande o.
Apresentador 4
Ou não quer dizer que não tenha nenhum impacto ambiental, mas não, não necessita de uma grande adaptação de sustentabilidade a sustentabilidade. Isso é um Tema. Miguel, isso é um Tema.
Apresentador 3
Já vais falar outra vez das árvores e dos servidores. É pá, fui eu.
Apresentador 4
Isso é isso, isso é um Tema e este, as empresas vão ter que se adaptar e um. A própria União Europeia tem até 2030 para reduzir em x por cento as emissões, portanto, vai haver EE vai haver pressão do próprio Governo para que isso aconteça não só na União Europeia, como também NOS está.
Apresentador 4
Espero eu a, mas aí já é outro, é outro filme, mas pelo menos.
Apresentador 4
Sabemos que na.
Apresentador 4
União Europeia isso isso existe, por exemplo, não é. Portanto, isso é um fator que pode influenciar. Eu acho que nem sequer estas big tech são assim tão influenciadas com isso AA, principalmente como a, como a Google, que já é 11 empresa carbono neutro há bastante tempo. Anyway, mas.
Apresentador 4
Acho que é isso. Acho que continua a haver uma grande capacidade de adaptação, o.
Apresentador 4
Em AE aguentam se à vontade mesmo que seja um ano mau 2 anos maus conseguem se aguentar à vontade no mercado AEE voltarem a adaptar-se.
Apresentador 6
E tu achas Ricardo?
Apresentador 6
Vão se manter, vão se expandir, vão.
Apresentador 1
Sim, eu acho que é um pouco aquilo também que o que o Miguel falou ó pá houve muito muita expectativa durante a pandemia daquilo que iria ser o pós pandemia. As tecnológicas estavam muito confiantes de que de que de que o futuro seria bastante seguro e evolutivo nesta tendência de adoção de tecnologia de mais tempo disponível para fazer AB ou CE de repente, a pandemia pandemia terminou, iniciou uma guerra. Agora estamos a ver a situação económica, como é que vai evoluir?
Apresentador 1
E esses momentos de incerteza são também como o Miguel disse. Acho que bem, há momentos das empresas poderem fazer reavaliações profundas. EE, reestruturações profundas para se prepararem para tempos mais incertos.
Apresentador 1
Pronto e sinceramente é isso é e focarem se naquilo que realmente são são bons a fazer, portanto Eu Não vejo grandes pá grandes tremeliques e Microsoft e Google e nas big tex, até ISTO da própria Netflix e parece mais uma.
Apresentador 1
A conversa para com o Miguel diz para despachar meia dúzia de coisa.
Apresentador 1
Até a própria redução de de subscritores, etc. Num quer dizer é, é preocupante para os accionistas, que é acionista da empresa, preocupado com o futuro da empresa, mas não vejo como um momento de início declínios ou de dox presa. Portanto, acho que é mesmo.
Apresentador 1
Tudo a aproveitar o momento para dizer, Olha, vamos lá estar as nossas expectativas, porque eu acho que.
Apresentador 1
É capaz de ser mais tremido que a gente pensava.
Apresentador 1
Não sei, são os meus 2 cêntimos.
Apresentador 6
Que feito.
Apresentador 1
É isso.
Apresentador 1
Bem, então vamos já de seguida para um momento único neste podcast e em todos os podcasts.
Apresentador 1
Que são as rapidinhas, as notícias mais importantes de marketing, negócios, tecnologia em em Portugal e no.
Apresentador 1
Mundo força Diogo.
Apresentador 4
Vamos a isso. Então o Instagram lançou novas funcionalidades do real. Já sabem que agora, tudo o que seja vídeos abaixo de 15 minutos são a automaticamente transformados em wills ou em grande formato. A os millennials são a geração mais atento ao preço. Um estudo elaborado pela JWAEA nível Internacional mostra que 41% dos millennials a descreve-se como atenta aos preços de 37% considera ter boas práticas de gestão de.
Apresentador 4
Mais o Twitter está prestes a lançar atualizações de status de para perfis um pouco a lá Facebook. Há uns anos atrás, o Twitter também já está a reformular o seu Twitter spaces, agora mais focado em tópicos podem ver a todo todas as reformulações em marketing para idiotas.pt, mais o shopify um pouco também, como o Fred mencionou, não renovou então com 10% a da sua força de trabalhadores.
Apresentador 4
Hã e por último esta semana, claro que estamos aqui em período de férias. Não temos assim tantas notícias, mas a média de uso de aplicações, segundo a deita, aí está agora entre as 4 e 5 horas de uso. OK, que representa uma pequena diminuição face ao ano, ao ano pandémico, mas depende muito de país para país podem ver o estudo também em marketing para idiotas.pt e por esta semana é tudo.
Apresentador 1
A muito bem. Quero deixar algum comentário.
Apresentador 1
Rápido alguma das notícias?
Apresentador 3
Bem, eu acho que agora os millennials estão atentos ao ao preço, mas os pais têm que estar atentos às gramas.
Apresentador 1
Quem é que falou em gramas? Pois eu por acaso há bocado ia mandar um comentário de Mancha, lançou. So sobre onde é que está o preço?
Apresentador 1
Programa tu tu disseste que foste tu Diogo disseste qualquer coisa para te ver aqui estou guião. Sim, não é fazer a pá ******* não consigo lá chegar, mas faz qualquer preço, programa, pá, mas o que é preço? Que programa o preço por quilo?
Apresentador 4
Grama do shopping sim.
Apresentador 4
Ai é uma.
Apresentador 1
Ponte tens lá preço por quilograma, deve ser lá no teu bairro, nem Sei Lá nalgum sítio que frequentas que a grama, mas regra geral, NOS supermercados é aquilo a.
Apresentador 4
Achei que tinha grama muito bem.
Apresentador 1
Só que a grama e a meia 2 g.
Apresentador 3
É assim que me chamou de ***** Saca PIC.
Apresentador 1
Cá está Miguel mais uma vez, neste episódio, reforçar o seu conceito de Street ou quem ainda não percebeu Miguel é o nosso elemento da Street que traz, não é? Oo café é exato Marco D Street, não, não, não és muito.
Apresentador 3
A Martins.
Apresentador 1
Muito Longe, muito bem. O que temos aqui a seguir exatamente um momento caricato que é a nossa ferramenta da semana e esta semana a ferramenta da semana é.
Apresentador 1
E agora sei uma alma sempre, mas posso ser eu a dizer, mas eu acho que tu dizes melhor.
Apresentador 1
Vai tudo, vai tudo que tu dizes melhor.
Apresentador 4
É a camo OK é OK mão, então, OK, não é não mais do que uma aplicação para o vosso telemóvel e um programa para o vosso computador, PC ou Mac.
Apresentador 4
Que permite vocês conectarem o vosso telemóvel, um através do vosso telemóvel e o vosso telemóvel tornar-se a Câmara do vosso computador.
Apresentador 4
O que melhora?
Apresentador 4
Imenso imenso a imagem à do do dos vossos NOS vossos, umes nas vossas Mitch AA pronto no na plataforma que estiverem a usar, porque esta plataforma adapta-se a qualquer uma dessas plataformas, como o zoom ou o que seja ISTO é só uma ferramenta, o Ricardo tu usas outra, né?
Apresentador 1
A sim eu uso outra e existem muitas no mercado. Eu uso para iPhone usa época me mas também agora, com a atualização do sistema operativo da Mac, isso vai ser nativo para quem tiver a última versão, mas há uma série de outras ferramentas, mas de facto é uma funcionalidade porreira para quem ainda faz reuniões, presumo.
Apresentador 1
Vou deixar só um silêncio aqui.
Apresentador 3
Eu por acaso eu por acaso queria fazer aqui um comentário na semana.
Apresentador 1
Muito rápido. Muito obrigado.
Apresentador 3
Passada o nosso terreno.
Apresentador 3
Na semana passada nós escolhemos uma para morrer, é pá e eu disse, já não me lembro, já não. Qual é que diz?
Apresentador 3
Mas eu queria.
Apresentador 1
Mas olha, mas não, não conta não, mas não conta.
Apresentador 3
E mas daqui a 10 anos, Eu Acredito que os homens já não existem. Eu acho que é daquelas que não se está a conseguir adaptar lhe.
Apresentador 1
Em menos tem mesmo aspecto de mirc não é? E vai.
Apresentador 5
Vir aqui de.
Apresentador 3
Ser assim até mente obsoleta.
Apresentador 1
Messenger o que eu queria dizer é de Messenger, tem mesmo aspecto.
Apresentador 1
De Messenger, não é?
Apresentador 3
E MSN ou Skype?
Apresentador 1
É mesmo.
Apresentador 1
Skype não existe, está bem?
Apresentador 6
Não, mas os kapova, caso se calhar, tinha mais razão de ser do que.
Apresentador 1
Isso é coisa, é a lá Microsoft diz. Desculpa França.
Apresentador 6
Pois exato porque é isso, é isso porquê? Porque eles integram os serviços no Teams, portanto, se calhar se calhar mais facilmente.
Apresentador 1
Muito bem, mas obrigado, não, não vamos contar, está bem para aquela, para aquela situação que daqui a 10 anos vamos voltar a ouvir. Já não vamos voltar a ouvir este episódio, mas fica a nota pronto, ora ver muito bem.
Apresentador 1
Muda demais comentários às notícias vamos fechar por aqui este nosso episódio do Podcast quero antes de irmos embora relembrar que nós temos o nosso grupo do WhatsApp em W ponto marketing por idiotas.pt é lá que NOS encontram a nós, os nossos ouvintes e tem lá também os conteúdos exclusivos. EE, para quem está a ver pela primeira vez pelo subscrevam o nosso podcast e avalie antes do Spotify é muito importante para nós, não só não site e marketing por idiotas.pt lá encontram toda a informação que precisam de saber para se manterem atualizados sobre marketing.
Apresentador 1
Koji negócios e lá está, nós voltamos a ver-nos como sempre na próxima semana, por isso meus caros amigos, se não PRE com o próximo episódio.
Apresentador 1
Porque nós também não?
Apresentador 6
Tchau tchau.
podcast marketing portugal

Os Idiotas

frederico carvalho podcast marketing por idiotas

Frederico Carvalho

Formador e consultor de marketing digital

Miguel Vieira podcast marketing por idiotas

Miguel Rão Vieira

CEO @ pkina.com / funis.pt

Diogo Abrantes da Silva freelancer SEO, SEA, CRO e Web Analytics

Diogo Abrantes da Silva

Freelancer SEO, SEA, CRO e Web Analytics

Escreva pelo menos 1 caractere
logo podcast marketing por idiotas
Fale connosco:
WhatsApp Podcast Marketing por Idiotas