Ecommerce de influencers, conversões de Facebook e Google Ads e o Metaverse + VR – E43S01

podcast marketing portugal por idiotas

Ecommerce de influencers, conversões de Facebook e Google Ads e o Metaverse + VR – E43S01

Episódio 43
53:16

Neste episódio 43 falamos sobre lojas de e-commerce para influencers, conversões por APIs do Facebook Ads e Google Ads  supostamente anónimas e o Metaverse por computadores ou VR.

Download do podcast

[TEMAS DA SEMANA]

MIGUEL

Não sei se se lembram de há uns anos atrás uma dita “influencer” que tinha 20 e tal milhões de seguidores juntou-se a uma marca para venderem umas t-shirts especiais…e depois no final só se venderam umas 7 ou 8…

 

  •         Hoje quero falar-vos sobre uma nova ferramenta que vai ajudar de certeza os influencers a terem melhores resultados.

..

  •         Eu considero a ferramenta de alguma forma inovadora.mas não me crucifiquem já se conhecerem 20 ou 30 ferramentas que fazem a mesma coisa.

 

  •         Venho falar do shoppable instant shop, uma app que está a ser desenvolvida que tem como objectivo juntar na mesma plataforma:

 

o   Marcas E PRODUTOS-> Que podem ser colocados à venda facilmente através deste canal

 

o   Publishers como websites e blogs – Que podem colocar as marcas e os produtos à venda nos seus sites como simples embedded codes.

 

o   Influencers – Que podem direcionar facilmente os seus seguidores para a sua própria loja onde vêm os produtos que eles escolhem representar

 

o   Marketplaces – Nós como individuos podemos criar o nosso próprio market place!

 

 

  •         Qual é a novidade perguntam vocês?

 

  •         É que nos sistemas mais antiquados de afiliados muitas vezes as pessoas têm de saltar de um site para o outro, há broken links, as comissões são calculadas por diferentes entidades etc…

 

  •         No insta shop tudo vai ser diferente! A promessa é tornar tudo mais simples e podemos montar a nossa própria loja ou marketplace em 20 minutos.

 

  •         Outra vantagem enorme é que se criarmos produtos atractivos podemos ter influencers do mundo inteiro a promoverem o nosso produto sem sequer falarmos uns com os outros.

 

  •         Outra vantagem óbvia, é que podemos ser curadores de uma lista de produtos especiais e comprar publicidade no google, facebook etc e as pessoas vão parar á nossa loja ou página de produto onde não existem mais opções da concorrência como acontece na amazon.

 

  •         Neste momento ainda não é possível aceder a 100% ao insta shop, apenas a algumas funcionalidades no shoppable, sendo que existe uma lista de espera!! Eu já me inscrevi ih ih ih vou começar já a carregar aventais das peixeiras da nazaré!

 

  •         O que vos parece? Estamos perante algo novo?

 

https://about.shoppable.com/instant-shop

https://martechseries.com/mobile/mobile-marketing/e-commerce-and-mobile-commerce/shoppable-launches-instant-shop-a-new-monetization-tool-and-ecommerce-platform-for-content-creators-influencers-and-celebrities-to-create-custom-storefronts/

 

DIOGO

Como vocês sabem, o cookiegadon vem aí. Há novas diretivas em aprovação para a clarificação de consentimento na União Europeia e as coisas têm a tendência a piorar. E claro, as plataformas de publicidade estão a tentar dar a volta até como temos vindo a falar. 

O Facebook, por exemplo, com sua comunicação de ajudar os pequenos comerciantes para os comerciantes enviarem conversões através de API de conversão e o Google Ads através do seu beta de Enhanced Conversions (ou conversões melhoradas). Estas duas soluções permitem que os comerciantes consigam enviar o email, morada, telefone do utilizador e até o IP hashed para estas plataformas. MAs antes de continuar… 

 

Fred, posso pedir a tua ajuda com isto de hashing? 

O Hashing é o processo de conversão de uma determinada chave em outro valor. Uma função hash é usada para gerar o novo valor de acordo com um algoritmo matemático.
Por exemplo, ao passarmos um endereço de email por este algoritmo, o email em vez de ser [email protected], será transformado em 12hyz, etc. ficando irreconhecível.

 

Assim, com a informação hashed, é possível que as plataformas façam um  match entre o email que os comerciantes enviaram hashed com o hash do lado deles para que os utilizadores não sejam “identificados” (entre aspas). 

 

Ou seja, nas plataformas de anúncios eles não identificam o utilizador, mas apenas o hash do utilizador. E comparam se já têm o hash do lado deles igual ou não.

 

Isto parece seguro, certo?

Pois é, é esta a intenção. Parece realmente seguro, mas a verdade é que a plataforma de anúncios (O google ads ou o Facebook Ads) ao identificar o match do hash, consegue saber exatamente qual o utilizador que fez a compra no site X à hora Y.

 Ou seja, parece ser apenas uma estratégia para dar uma falsa sensação de segurança e privacidade aos anunciantes.

 

A minha questão para vocês é sobre o que vocês fazem com os vossos anunciantes? Ou com a vossa empresa? Sabendo isto, irão enviar a informação dos vossos utiliadores? 

 

FRED

 

O mercado empresarial dos computadores e da realidade virtual

Nas duas últimas emissões falámos sobre Metaverso, com menção aos novos produtos Horizon Workrooms do Facebook e o Mesh for Microsoft Teams.
Facebook e Microsoft, são as empresas neste momento, melhor preparadas para o contexto do metatarso e que tornam possível a realização de reuniões em realidade virtual. 

 

Os primeiros exemplos, em imagens e vídeos, foram em contexto de trabalho, salas de reuniões ou experiências das salas de trabalho, e eu pergunto-me se isto vai pegar para o mercado empresarial.

 

Não sei se vai acontecer como os PCs, em que  a grande maioria do mercado consumidor não tinha conhecimento ou grande interesse em computadores.

 

A maioria das pessoas, década de 90 encontrou os computadores pela primeira vez no trabalho. 

 

[SHOUTOUT TWITTER]

 

[RAPIDINHAS – Notícias de Marketing em Portugal] 

Um estudo da Havas revela que a TV e os motores de pesquisa são os meios considerados como indispensáveis em Portugal.

O Facebook anuncia que a partir de 19 de Janeiro irão remover as opções de segmentação relacionadas com causas, organizações ou figuras públicas, relacionadas à saúde, raça ou etnia, afiliação política, religião e orientação sexual.

O comércio eletrónico B2C de produtos cresceu em Portugal 46% em 2020, para um valor total de cerca de 4,4 mil milhões de euros, de acordo com as conclusões do CTT e-Commerce Report 2021 divulgado esta terça-feira.

O Twitter Blue foi finalmente lançado nos EUA e veio com o Scroll

O Pinterest atualizou seu marketing hub para prepararem para as vossas campanhas

O Youtube está a testar trocar a sua homepage em mobile para uma homepage de Youtube Shorts

[FERRAMENTA DA SEMANA]

App Sumo

Sobre o Podcast Marketing por Idiotas

podcast Marketing por Idiotas é um podcast sobre marketing em Portugal. Neste podcast semanal falamos sobre notícias, irritações e inquietações sobre marketing digital e analógico.

O podcast é apresentado e moderado pelo Diretor de Marketing da Turim Hotéis, Ricardo Vieira e tem como comentadores com lugar cativo o freelancer Diogo Abrantes da Silva, o formador e consultor Frederico Carvalho e o CEO da pkina.com e funis.pt Miguel Vieira.

Ouvir podcast marketing por idiotas

Temas no podcast

04:55
Ecommerce de influencers
15:58
conversões de Facebook e Google Ads
25:00
Metaverse + VR
46:17
Rapidinhas

Neste episódio

[TEMAS DA SEMANA]

MIGUEL
Não sei se se lembram de há uns anos atrás uma dita “influencer” que tinha 20 e tal milhões de seguidores juntou-se a uma marca para venderem umas t-shirts especiais...e depois no final só se venderam umas 7 ou 8...
        Hoje quero falar-vos sobre uma nova ferramenta que vai ajudar de certeza os influencers a terem melhores resultados. ..
        Eu considero a ferramenta de alguma forma inovadora.mas não me crucifiquem já se conhecerem 20 ou 30 ferramentas que fazem a mesma coisa.
        Venho falar do shoppable instant shop, uma app que está a ser desenvolvida que tem como objectivo juntar na mesma plataforma:
o   Marcas E PRODUTOS-> Que podem ser colocados à venda facilmente através deste canal
o   Publishers como websites e blogs – Que podem colocar as marcas e os produtos à venda nos seus sites como simples embedded codes.
o   Influencers – Que podem direcionar facilmente os seus seguidores para a sua própria loja onde vêm os produtos que eles escolhem representar
o   Marketplaces – Nós como individuos podemos criar o nosso próprio market place!
        Qual é a novidade perguntam vocês?
        É que nos sistemas mais antiquados de afiliados muitas vezes as pessoas têm de saltar de um site para o outro, há broken links, as comissões são calculadas por diferentes entidades etc...
        No insta shop tudo vai ser diferente! A promessa é tornar tudo mais simples e podemos montar a nossa própria loja ou marketplace em 20 minutos.
        Outra vantagem enorme é que se criarmos produtos atractivos podemos ter influencers do mundo inteiro a promoverem o nosso produto sem sequer falarmos uns com os outros.
        Outra vantagem óbvia, é que podemos ser curadores de uma lista de produtos especiais e comprar publicidade no google, facebook etc e as pessoas vão parar á nossa loja ou página de produto onde não existem mais opções da concorrência como acontece na amazon.
        Neste momento ainda não é possível aceder a 100% ao insta shop, apenas a algumas funcionalidades no shoppable, sendo que existe uma lista de espera!! Eu já me inscrevi ih ih ih vou começar já a carregar aventais das peixeiras da nazaré!
        O que vos parece? Estamos perante algo novo?
https://about.shoppable.com/instant-shop
https://martechseries.com/mobile/mobile-marketing/e-commerce-and-mobile-commerce/shoppable-launches-instant-shop-a-new-monetization-tool-and-ecommerce-platform-for-content-creators-influencers-and-celebrities-to-create-custom-storefronts/

DIOGO
Como vocês sabem, o cookiegadon vem aí. Há novas diretivas em aprovação para a clarificação de consentimento na União Europeia e as coisas têm a tendência a piorar. E claro, as plataformas de publicidade estão a tentar dar a volta até como temos vindo a falar. 
O Facebook, por exemplo, com sua comunicação de ajudar os pequenos comerciantes para os comerciantes enviarem conversões através de API de conversão e o Google Ads através do seu beta de Enhanced Conversions (ou conversões melhoradas). Estas duas soluções permitem que os comerciantes consigam enviar o email, morada, telefone do utilizador e até o IP hashed para estas plataformas. Mas antes de continuar... 
Fred, posso pedir a tua ajuda com isto de hashing? 
O Hashing é o processo de conversão de uma determinada chave em outro valor. Uma função hash é usada para gerar o novo valor de acordo com um algoritmo matemático. Por exemplo, ao passarmos um endereço de email por este algoritmo, o email em vez de ser [email protected], será transformado em 12hyz, etc. ficando irreconhecível.
Assim, com a informação hashed, é possível que as plataformas façam um  match entre o email que os comerciantes enviaram hashed com o hash do lado deles para que os utilizadores não sejam “identificados” (entre aspas). 
Ou seja, nas plataformas de anúncios eles não identificam o utilizador, mas apenas o hash do utilizador. E comparam se já têm o hash do lado deles igual ou não.
Isto parece seguro, certo?
Pois é, é esta a intenção. Parece realmente seguro, mas a verdade é que a plataforma de anúncios (O google ads ou o Facebook Ads) ao identificar o match do hash, consegue saber exatamente qual o utilizador que fez a compra no site X à hora Y.
 Ou seja, parece ser apenas uma estratégia para dar uma falsa sensação de segurança e privacidade aos anunciantes.
A minha questão para vocês é sobre o que vocês fazem com os vossos anunciantes? Ou com a vossa empresa? Sabendo isto, irão enviar a informação dos vossos utilizadores? 

FRED
O mercado empresarial dos computadores e da realidade virtual
Nas duas últimas emissões falámos sobre Metaverso, com menção aos novos produtos Horizon Workrooms do Facebook e o Mesh for Microsoft Teams.
Facebook e Microsoft, são as empresas neste momento, melhor preparadas para o contexto do metatarso e que tornam possível a realização de reuniões em realidade virtual. 
Os primeiros exemplos, em imagens e vídeos, foram em contexto de trabalho, salas de reuniões ou experiências das salas de trabalho, e eu pergunto-me se isto vai pegar para o mercado empresarial.
Não sei se vai acontecer como os PCs, em que  a grande maioria do mercado consumidor não tinha conhecimento ou grande interesse em computadores.
A maioria das pessoas, década de 90 encontrou os computadores pela primeira vez no trabalho. 
[SHOUTOUT TWITTER]
[RAPIDINHAS - Notícias de Marketing em Portugal] 
Um estudo da Havas revela que a TV e os motores de pesquisa são os meios considerados como indispensáveis em Portugal.
O Facebook anuncia que a partir de 19 de Janeiro irão remover as opções de segmentação relacionadas com causas, organizações ou figuras públicas, relacionadas à saúde, raça ou etnia, afiliação política, religião e orientação sexual.
O comércio eletrónico B2C de produtos cresceu em Portugal 46% em 2020, para um valor total de cerca de 4,4 mil milhões de euros, de acordo com as conclusões do CTT e-Commerce Report 2021 divulgado esta terça-feira.
O Twitter Blue foi finalmente lançado nos EUA e veio com o Scroll
O Pinterest atualizou seu marketing hub para prepararem para as vossas campanhas
O Youtube está a testar trocar a sua homepage em mobile para uma homepage de Youtube Shorts
[FERRAMENTA DA SEMANA]
App Sumo
podcast marketing portugal

Os Idiotas

frederico carvalho podcast marketing por idiotas

Frederico Carvalho

Formador e consultor de marketing digital

Miguel Vieira podcast marketing por idiotas

Miguel Rão Vieira

CEO @ pkina.com / funis.pt

Diogo Abrantes da Silva freelancer SEO, SEA, CRO e Web Analytics

Diogo Abrantes da Silva

Freelancer SEO, SEA, CRO e Web Analytics

Escreva pelo menos 1 caractere
logo podcast marketing por idiotas